Opinião

Ligações Perigosas tem cara de cinema

Patrícia Pillar em cena de Ligações Perigosas
Patrícia Pillar em cena de Ligações Perigosas

Assisti ontem a estreia da série Ligações Perigosas, inspirada no texto do francês Chordelos de Laclos. Essa obra já ganhou uma versão cinematográfica sensacional em 1988, sob a direção de Stephen Frears. O filme com Glenn Close, John Malkovich e Michelle Pfeiffer foi indicado a 7 Oscars em 1989. Levou 3, incluindo o de Melhor Roteiro Adaptado. Mas voltemos a Ligações Perigosas da Globo.

Diferente do filme, ambientado na França do final do século 18, a série da Globo se passa nos loucos anos 1920. Patrícia Pillar, como sempre bem na personagem, vive a cruel e vingativa Isabel, a Marquesa de Merteuil do cinema.A ambientação, os figurinos, os cenários, tudo é de muito bom gosto.

Selton Mello vive Augusto, que foi de John Malkovich no cinema. Também bem no personagem. Parece que emagreceu pro papel, um sedutor. Suas cenas chegaram a ter trechos idênticos aos do filme. Marjorie Estiano é Mariana, a Madame de Tourvel. Boa atriz que é já começou muito bem também.

A história muito conhecida do público é uma faca de dois gumes. Pode desinteressar muitos. Ao mesmo tempo pode ser um atrativo a mais. O recente sucesso de Os Dez Mandamentos, outra história amplamente conhecida, tai para mostrar que enredos conhecidos fazem sucesso.

A embalagem de Ligações Perigosas realmente é muito bonita. Os atores são muito bons também. Tomara que mantenha o ritmo nos próximos 9 capítulos.

Selton Mello como Augusto, o sedutor de Ligações Perigosas
Selton Mello como Augusto, o sedutor de Ligações Perigosas
Publicidade

Você vai curtir!

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios