Notícias

Em entrevista ao fantástico, Rodrigo Mussi detalha seu acidente

Foi na madrugada de quinta-feira, no dia 31 de março. O grave acidente na Marginal Pinheiros, na Grande São Paulo, foi registrado pelos telejornais. Horas mais tarde, a descoberta de que o passageiro do carro de aplicativo era Rodrigo Mussi , um dos participantes da última edição do reality Big Brother Brasil

“É um privilégio estar aqui. Ninguém esperava que eu voltasse após quase dois meses. A recuperação tá legal, progredindo bem. Mas o que os médicos dizem é que foi um milagre”, declarou ele.

Na conversa, ele disse que viveu muitos dramas na vida pessoal, relatou os abusos que sofreu na infância e adolescência e confessou que quando o acidente aconteceu, questionou o motivo de estar novamente enfrentando um drama. “A pergunta que eu fazia é: até quando eu vou lutar? Eu perguntava: de novo? Agora que consegui algo [os frutos do BBB]? Até quando?”, declarou.
Entre os dramas relatados está a morte do pai, que faleceu em seus braços. “Meu pai me chamou pra sair, ia embora cada um para sua casa e eu peguei o carro dele estampado em um poste. Ele morreu no meu colo”, disse.

Mussi contou detalhes da noite em que sofreu o acidente. “Foi a primeira vez que eu sai sem carteira (…) eu lembro que sentei atrás e não tinha o costume de sentar atrás, não lembro se coloquei o cinto ou não”.

Consciente da gravidade, o ex-BBB passou por três cirurgias e disse que as primeiras horas foram fundamentais para sua recuperação. “Se não fossem aquelas primeiras horas eu não teria resistido. E eles cuidaram de mim sem saber quem eu era”, declarou o rapaz que ficou 19 dias na UTI e perdeu ao todo 26 kg – 20kg dele já foram recuperados.
“Aprendi que não se faz nada sozinho. Você precisa de pessoas que te amam”, afirmou ele que relatou o momento que saiu do coma. “Eu falei: e agora? Eu lutei a vida toda para ser independente e agora eu vou ser dependente?”, lamentou ele que agradeceu as orações.

O programa ainda mostrou o apoio de Viih Tube durante o tratamento. Ela apareceu aos prantos. “Eu tinha muito medo. Foi desesperador. Agora ver ele aparecendo, sorrindo, eu penso: meu Deus!”, declarou ela.
É uma chance que eu tive e não vou desperdiçar. Vou contribuir para o mundo de uma maneira ainda maior. E viver. Viver muito

Publicidade

Você vai curtir!

Botão Voltar ao topo