Televisão

“Não sou a Paola Bracho do MasterChef”, diz Fernando Kawasaki

Eliminado do último episódio do “MasterChef”, Fernando Kawasaki saiu do programa com status de vilão da segunda temporada, mas acredita que foi interpretado equivocadamente pelos telespectadores. Em entrevista ao Popzone, o publicitário reconhece seu temperamento forte, mas atribui suas atitudes na atração à vontade de vencer.

“Não sou arrogante, tenho opinião e queria muito ganhar. Nas provas, a gente conversava antes o que ia ser feito, chegávamos a um acordo e tinha que ser cumprido. Assumo que era muito esquentado, um pouco explosivo, mas talvez por conta desse excesso de vontade de ganhar e não levar nada na brincadeira. Quando você cai num grupo que a pretensão é menor que a sua, gera conflitos. Mas não sou vilão, não sou a Paola Bracho do ‘MasterChef'”, diz Fernando, citando a célebre vilã de “A Usurpadora”.

O publicitário deixou a competição após errar a receita de cordeiro com purê de dois queijos, especialidade do chef e jurado Henrique Fogaça. Apesar da decepção, ele concorda com a própria eliminação.

“Foi uma prova atípica para mim, já tive desempenho muito melhor, mas errei no preparo, uma sequência de erros que culminou na minha eliminação. E foi justa porque somos julgados no ‘MasterChef’ pelos pratos do dia e não pela trajetória”, afirma.

Durante o programa, Cristiano foi um dos maiores desafetos de Fernando, mas o publicitário diz que o baiano, diferentemente do que parte dos espectadores pensam, não se faz de vítima. “Ele é tudo, menos coitado. Mas assim como eu, o Cristiano tem personalidade forte. Ele leva tudo para o lado pessoal. Foi assim com a Iranete, com a Izabel”, opinou.

Na última prova, Cristiano teve um dia de fúria depois que ofereceu camarões sujos para os chefs Paolla Carosella, Henrique Fogaça e Erick Jacquin. Apesar do erro, ele se redimiu e ganhou a prova seguinte, mas declarou que gostaria de ver Raul, Fernando e Izabel fora do programa: “Três cobras”, disparou.

Reprodução/Band

"Não sou a Paola Bracho do MasterChef", diz Fernando Kawasaki

Emocionado, Fernando ouve os conselhos de Jacquin

"Não sou a Paola Bracho do MasterChef", diz Fernando Kawasaki

Já eliminado, Fernando ouviu elogios dos chefs e um conselho de Jacquin: “Não seja chef antes de ser cozinheiro”. Fernando garante que não se entristeceu com as palavras. “Ele, como chef renomado que é, pode falar isso”, diz.

“Lucas tentou me prejudicar”

Em entrevista ao Popzone no dia seguinte a sua eliminação, Lucas furtado contou que fez amigos reais no “MasterChef”, mas admitiu que não deve ter uma boa relação com Fernando fora do reality. Se dentro da competição eles já não se davam tão bem, após o programa a situação se complicou.

“Vai ser difícil sermos amigos, principalmente depois de ver o que ele falou de mim. Disse que sou prepotente. Ele foi um p*** de um filho da p***”, disparou Lucas. Fernando afirma que o estudante de engenharia fala demais e o acusa igualmente de ser “prepotente”: “Se eu sou, ele também é. O Lucas tentou me prejudicar em algumas provas, admito que chamei ele de gordo folgado, mas ele agiu algumas vezes contra mim”, garante o publicitário.

Apesar das diferenças, Fernando diz que já conversou com Lucas em outras ocasiões e que não tem nada contra o estudante de engenharia, que conseguiu um estádio no restaurante de Paola.

Apaixonado pela cozinha por influência da mãe professora, que trabalhava nos três períodos do dia, mas fazia questão de fazer as refeições com os filhos, Fernando diz que pretende abandonar a carreira de comunicação na gravadora Universal e se dedicar à gastronomia.

Publicidade

Você vai curtir!

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios