Lembra dela? Ex-Globo, “Eva Byte” é professora: “Sou reconhecida”

Por onde anda Eva Byte? Primeira apresentadora virtual da TV brasileira, ela foi criada em computador pela Globo e estreou em abril de 2004, ainda sem nome, no "Fantástico". Em votação popular, ganhou nome. Comparada a Sandra Annenberg, ficou famosa, mas perdeu espaço até sair do ar sem despedida, em 2009.

By

Por onde anda Eva Byte? Primeira apresentadora virtual da TV brasileira, ela foi criada em computador pela Globo e estreou em abril de 2004, ainda sem nome, no “Fantástico”. Em votação popular, ganhou nome. Comparada a Sandra Annenberg, ficou famosa, mas perdeu espaço até sair do ar sem despedida, em 2009.

Sete anos após o fim do projeto, os criadores trabalham com animação fora do Brasil e a dona da voz de Eva Byte é professora universitária no Rio de Janeiro. Encontrada em uma produtora, Helen Britto passou no teste e trabalhou no projeto durante quatro meses. Ela conta que sua voz é reconhecida pelos alunos.

“Alguns alunos com ouvidos bons identificavam, inclusive até hoje. Na semana passada, um aluno perguntou se eu fazia a Eva Byte, porque está na internet, o pessoal vê, pergunta e adora”, diz a locutora, que produz uma webradio na UFF (Universidade Federal Fluminense) e é coordenadora na Estácio de Sá.

A tietagem nas aulas não acontece nas ruas. Helen não apareceu nos créditos do projeto e foi proibida pela Globo de revelar que era Eva Byte. “Na hora de contratar, havia uma observação de que a gente não poderia identificar quem fazia a voz. Era como Lombardi e Silvio Santos”, brinca.

“Clone” de Sandra Annenberg

Na Globo, Eva Byte era presença constante no “Fantástico” e foi entrevistada por Ana Maria Braga. O visual era discreto, com cabelo curto e poucos adereços, como mandava o figurino da emissora para jornalistas. Pela semelhança, Eva foi chamada de “clone” de Sandra Annenberg, titular do “Jornal Hoje”.

“Uma vez esbarrei a Sandra no corredor e ela falou: ‘Você é a minha voz!'”, relembra Helen. Eva ainda é lembrada nas redes sociais e comparada a Renata Lo Prete, apresentadora da GloboNews e do “Jornal da Globo” nas férias de William Waack, e Glória Vanique, do “Bom Dia São Paulo”.

Além da voz, Helen deu vida a Eva, já que os gestos e reações da locutora eram também os da apresentadora. A aparência da apresentadora virtual, entretanto, é completamente diferente. “Não tem nada a ver comigo”, diz Helen.

Montagem/Popzone

Lembra dela? Ex-Globo, "Eva Byte" é professora: "Sou reconhecida"

Montagem com a apresentadora virtual Eva Byte e a dona de sua voz, Helen Britto

Lembra dela? Ex-Globo, "Eva Byte" é professora: "Sou reconhecida"

“Pais” de Eva Byte trabalham fora do Brasil

Para a iniciativa inédita na televisão, a Globo escalou cerca de 15 profissionais de arte e animação, liderados por Alexandre Arrabal, responsável pelo departamento de Artes do jornalismo da casa.

Depois do projeto, a equipe se dissolveu. Alguns funcionários continuam na Globo, porém outros saíram do Brasil. Vitor Vilela, por exemplo, é animador na Disney. Luiz Amaral trabalha no Canadá em uma empresa de efeitos visuais responsável por filmes como “Os Vingadores” e “Homem de Ferro”.

Segundo Amaral, a tecnologia por trás de Eva Byte é usada atualmente por grandes estúdios de animação em filmes e jogos. “A principal inovação foi representar as expressões faciais baseada em visemas e em esculturas digitais que simulavam os diferentes grupos de músculos da face e que, combinados, alcançavam expressões realistas de uma forma intuitiva e rápida”, explica.

O animador recorda com orgulho sua participação na iniciativa pioneira na TV: “O projeto foi totalmente inovador e até hoje não existe uma apresentadora virtual no mesmo formato em nenhuma televisão do mundo”.

You may also like