Televisão

Com Gael Garcia Bernal, comédia da Amazon se consagra no Globo de Ouro

gael
A série “Mozart in The Jungle”, exibida pela Amazon, se consagrou no Globo de Ouro deste domingo (10) entre as séries de comédia.
Além do prêmio de melhor série de comédia, o protagonista Gael Garcia Bernal levou a estatueta por seu papel como o maestro Rodrigo.
A atração tem duas temporadas e bateu outros programas que estão no ar há mais tempo, como “Orange is The New Black”, “Silicon Valley”e “Veep”.

Este é o segundo ano que uma série da Amazon leva a estatueta nesta categoria. No ano passado, “Transparent” foi a premiada.
Entre as séries de drama, a novata “Mr. Robot”, que está em sua primeira temporada, saiu como troféu, derrotando a favorita “Game of Thrones” e também “Narcos”, “Empire” e “Outlander”.
Jon Hamm vence Wagner Moura
John Hamm venceu o prêmio de melhor ator de série de drama por “Mad Men”, superando o brasileiro Wagner Moura que estava na disputa por “Narcos”. Foi a primeira vez que o Brasil teve um representante na festa da Associação dos Correspondentes Estrangeiros de Hollywood desde 1999, quando “Central do Brasil” venceu o prêmio de melhor filme estrangeiro.
Entre as mulheres, a vencedora foi Taraji P. Henson, a Cookie Lyon, do drama “Empire”, que derrotou a favorita Viola Davis (‘How To Get Away With The Muder”). Ao ser anunciada, a atriz saiu distribuindo biscoitos para os colegas sentados na plateia. “Hoje tem Cookie para todo mundo”, brincou.
Também estreante, a cantora Lady Gaga fez um discurso emocionado ao receber o troféu de melhor atriz de minissérie ou filme para a TV por sua atuação como a Condessa Elizabeth de “American Horror Story: Hotel”. “Queria ser atriz antes de ser cantora, mas música deu certo primeiro”, agradeceu. Rachel Bloom, protagonista de “Crazy ex-girlfriend”, outra série que estreou em 2015, foi eleita a melhor atriz de comédia.
Cinema
Nas categorias de cinema, um dos grandes destaques da noite ficou com Sylvester Stallone, que voltou ao Globo de Ouro após 39 anos pelo mesmo papel a que foi indicado como melhor ator em 1977, com “Rocky: Um Lutador”. Desta vez, Stallone ficou com o prêmio de melhor ator coadjuvante por “Creed: Nascido para Lutar”.
“O Regresso” se destacou com os prêmios de melhor filme de drama, diretor (Alejandro González Iñárritu) e ator de drama (Leonardo DiCaprio). O longa narra a história real de um caçador em busca de vingança após ser atacado por um urso e dado como morto por seus companheiros.

Publicidade

Você vai curtir!

Botão Voltar ao topo