Em busca de anunciantes, Cultura lança projetos voltados ao público jovem

Divulgação Quatro meses após demitir cerca de 50 funcionários e se tornar alvo de críticas pelo fim de programas como o "Viola, Minha Viola", a TV Cultura tenta se reestruturar. Buscando apoio de anunciantes, a emissora lançou nesta quarta-feira (2) doze projetos de programas que pretende desenvolver para sua grade de 2016 – em sua maioria, produções voltadas para o público jovem.

Os programas ainda não têm produção confirmada nem garantia de exibição. "O que a gente esta fazendo aqui é mostrando ao mercado publicitário, porque preciso do apoio do mercado, o que a TV Cultura quer fazer, qual é o sonho dela", afirmou ao UOL o diretor de programação Marcos Amazonas. Segundo ele, alguns deles já estão em fase de estudos para produção, e outros ainda precisam de mais pilotos. "Alguns desses projetos são experimentais, a gente vai ter que fazer quatro, cinco, seis pilotos ate achar o formato correto".

Entre os projetos, há um chamado "Rolling Stone", fruto de uma parceria com a revista homônima, que deve abordar o universo musical, o "D.N.A", programa semanal que preza a interatividade com os espectadores, que poderão até alterar os rumos da atração, e a série "O Quarto 13", que se passa em um hotel com funcionários mortos-vivos.

O investimento em novos gêneros e em programas voltados a um público mais jovem é parte de uma estratégia da emissora para ampliar seu público. "A gente precisa voltar a produzir para um espectro mais amplo do que a gente estava fazendo, isso sem dúvida nenhuma", afirmou Amazonas, que completou: "A TV Cultura é muito forte entre público adulto e muito forte com a criança. A gente esta querendo expandir a grade para esse público que vai do adolescente ao jovem adulto".

Como parte disso, os novos projetos da cultura também levam em conta a interatividade e a disponibilidade em múltiplas plataformas, com a possibilidade de os programas serem vistos pelo site. O exemplo de interação mais intensa vem no "D.N.A", no qual o público poderá interagir por meio de um aplicativo para celular e do próprio site do programa. "Interrompe entrevista, troca atração.  Se ninguém gostou, ele termina mais cedo", explicou Amazonas.

Reestruturação
Amazonas disse que a emissora, apesar de ter passado por um período de turbulência em julho, não está em crise, mas teve de se ajustar à diminuição do repasse do governo estadual. "A gente sofreu o mesmo corte que os museus sofreram, que as secretarias todas sofreram. E isso impactou  em um apequenamento temporário da emissora para se articular em uma nova base financeira, e agora se lançar de novo no mercado."

A situação dos repasses do governo não deve melhorar em 2016, segundo o diretor de programação. "[Deve ser] tão desastroso quanto. A gente tem até medo de perguntar. Será da capacidade do governo. Não adianta a gente achar que o governo vai fazer dinheiro de algum jeito. Não tem. A diminuição da arrecadação impacta muito as verbas do Estado". Daí a necessidade de buscar renda no mercado publicitário: "A gente tem programação 24 horas por dia,  a gente tem o mesmo numero de funcionário de qualquer emissora. Então o mercado é importante até para nos balizar numa programação que atenda a um espectro grande de público".

Conheça os 12 projetos anunciados pela Cultura:
–       "Canções da Terra": musical apresentado por Tiê e Renato Teixeira, quer unir a música urbana à de raiz.
–       "Rolling Stone": programa sobre o universo da música, traz bastidores, novos artistas e duelos entre músicos.
–       "D.N.A": programa de auditório no qual o público pode interagir, mudando os rumos da atração.
–       "Metrópolis": reformulado, o programa de variedades se tornará mais interativo
–       "Doutor Bauer": apresentado pelo médico Jairo Bauer, trará dicas de saúde e bem-estar
–       "Jogue o Jogo": game-show
–       "Terra Dois": programa apresentado por Maria Fernanda Cândido e Jorge Forbes
–       "Novo Elenco": reality voltado ao mundo do teatro, apresentado por Jarbas Homem de Mello. Atores serão desafiados a substituir nomes consagrados nos palcos.
–       "TV Q.I.": programa educativo diário, com quadro para crianças.
–       "Era uma Vez no Quintal": programa infantil voltado à crianças de 4 a 6 anos.
–       "Robô TV": interprograma na grade infantil
–       "O Quarto 13": série que se passa em um hotel cujos funcionários são mortos-vivos.

By
  • Divulgação

    Em busca de anunciantes, Cultura lança projetos voltados ao público jovem

Quatro meses após demitir cerca de 50 funcionários e se tornar alvo de críticas pelo fim de programas como o “Viola, Minha Viola”, a TV Cultura tenta se reestruturar. Buscando apoio de anunciantes, a emissora lançou nesta quarta-feira (2) doze projetos de programas que pretende desenvolver para sua grade de 2016 – em sua maioria, produções voltadas para o público jovem.

Os programas ainda não têm produção confirmada nem garantia de exibição. “O que a gente esta fazendo aqui é mostrando ao mercado publicitário, porque preciso do apoio do mercado, o que a TV Cultura quer fazer, qual é o sonho dela”, afirmou  o diretor de programação Marcos Amazonas. Segundo ele, alguns deles já estão em fase de estudos para produção, e outros ainda precisam de mais pilotos. “Alguns desses projetos são experimentais, a gente vai ter que fazer quatro, cinco, seis pilotos ate achar o formato correto”.

Entre os projetos, há um chamado “Rolling Stone”, fruto de uma parceria com a revista homônima, que deve abordar o universo musical, o “D.N.A”, programa semanal que preza a interatividade com os espectadores, que poderão até alterar os rumos da atração, e a série “O Quarto 13”, que se passa em um hotel com funcionários mortos-vivos.

O investimento em novos gêneros e em programas voltados a um público mais jovem é parte de uma estratégia da emissora para ampliar seu público. “A gente precisa voltar a produzir para um espectro mais amplo do que a gente estava fazendo, isso sem dúvida nenhuma”, afirmou Amazonas, que completou: “A TV Cultura é muito forte entre público adulto e muito forte com a criança. A gente esta querendo expandir a grade para esse público que vai do adolescente ao jovem adulto”.

Como parte disso, os novos projetos da cultura também levam em conta a interatividade e a disponibilidade em múltiplas plataformas, com a possibilidade de os programas serem vistos pelo site. O exemplo de interação mais intensa vem no “D.N.A”, no qual o público poderá interagir por meio de um aplicativo para celular e do próprio site do programa. “Interrompe entrevista, troca atração.  Se ninguém gostou, ele termina mais cedo”, explicou Amazonas.

Reestruturação
Amazonas disse que a emissora, apesar de ter passado por um período de turbulência em julho, não está em crise, mas teve de se ajustar à diminuição do repasse do governo estadual. “A gente sofreu o mesmo corte que os museus sofreram, que as secretarias todas sofreram. E isso impactou  em um apequenamento temporário da emissora para se articular em uma nova base financeira, e agora se lançar de novo no mercado.”

A situação dos repasses do governo não deve melhorar em 2016, segundo o diretor de programação. “[Deve ser] tão desastroso quanto. A gente tem até medo de perguntar. Será da capacidade do governo. Não adianta a gente achar que o governo vai fazer dinheiro de algum jeito. Não tem. A diminuição da arrecadação impacta muito as verbas do Estado”. Daí a necessidade de buscar renda no mercado publicitário: “A gente tem programação 24 horas por dia,  a gente tem o mesmo numero de funcionário de qualquer emissora. Então o mercado é importante até para nos balizar numa programação que atenda a um espectro grande de público”.

Conheça os 12 projetos anunciados pela Cultura:
–       “Canções da Terra”: musical apresentado por Tiê e Renato Teixeira, quer unir a música urbana à de raiz.
–       “Rolling Stone”: programa sobre o universo da música, traz bastidores, novos artistas e duelos entre músicos.
–       “D.N.A”: programa de auditório no qual o público pode interagir, mudando os rumos da atração.
–       “Metrópolis”: reformulado, o programa de variedades se tornará mais interativo
–       “Doutor Bauer”: apresentado pelo médico Jairo Bauer, trará dicas de saúde e bem-estar
–       “Jogue o Jogo”: game-show
–       “Terra Dois”: programa apresentado por Maria Fernanda Cândido e Jorge Forbes
–       “Novo Elenco”: reality voltado ao mundo do teatro, apresentado por Jarbas Homem de Mello. Atores serão desafiados a substituir nomes consagrados nos palcos.
–       “TV Q.I.”: programa educativo diário, com quadro para crianças.
–       “Era uma Vez no Quintal”: programa infantil voltado à crianças de 4 a 6 anos.
–       “Robô TV”: interprograma na grade infantil
–       “O Quarto 13”: série que se passa em um hotel cujos funcionários são mortos-vivos.

You may also like