Música

Conheça Courtney Barnett, a mais nova estrela do rock internacional

Australiana já acumula um álbum elogiado pela crítica e indicações ao Grammy 2016

Courtney Barnett

“Já faz um tempo desde que o rock oriental – ainda mais na fresca cena indie de Melbourne – lançou uma compositora e letrista tão intrigante, atraente e pés no chão, e mesmo assim surreal e morbidamente engraçada quanto Barnett”, publicou Everett True no jornal britânico The Guardian em sua resenha do primeiro álbum de estúdio da australiana Courtney Barnett.

Nesta declaração se espelha a maior parte das críticas de “Sometimes I Sit and Think, Sometimes I Just Sit“, o disco de estreia da artista, que depois de vários anos tocando guitarra base em algumas bandas de rock de sua terra natal, arriscou uma carreira solo em 2012, com o EP “I’ve Got A Friend Called Emily Ferris”, distribuído através de sua própria gravadora, a Milk! Records.

Suas performances com o mini álbum atraíram a mídia para sua carreira, mas foi seu segundo lançamento, “How to Carve a Carrot into a Rose”, que a deu fama internacional. A canção “Avant Gardener” foi nomeada a “Melhor Nova Música” de 2013 pela revista Pitchfork, e seu sucesso levou a cantora a montar um EP duplo com seus dois primeiros trabalhos.

“The Double EP: A Sea of Split Peas” chegou ao mercado em maio de 2013, e depois foi relançado como vinil em setembro de 2014.

O novo material incluía o single “History Eraser“, que foi indicado à “Canção do Ano” na premiação “ARIA Awards”, equivalente ao Grammy australiano.

Todo o sucesso não conseguiu preparar o público e a crítica para seu primeiro disco de estúdio, “Sometimes I Sit and Think, Sometimes I Just Sit”, que finalmente chegou às lojas em 20 de março de 2015. Precedido pelo carro-chefe “Pedestrian At Best“, o LP estreou na quarta posição da parada australiana e no top 20 da americana.

O álbum foi composto inteiramente por Barnett, e a música foi gravada com a participação de uma banda composta por Dave Mudie, Bones Sloane e Dan Luscombe. A artista escreveu as músicas desde um ano antes das gravações do disco, mas só as mostrou para os outros músicos uma semana antes de entrarem no estúdio para obter uma sonoridade “fresca”. Isto, misturado ao talento de Courtney com letras inteligentes e uma pegada contemporânea ao rock ‘n roll, tornou “Sometimes I Sit…” um dos lançamentos mais elogiados do ano.

O material recebeu oito indicações ao ARIA Awards 2015, e levou quatro prêmios, incluindo “Melhor Artista Feminina”, “Artista Revelação” e “Melhor Lançamento Independente”, além de “Melhor Capa de Álbum”, que foi desenhada pela própria cantora. Isso tudo, e a australiana ainda pode comemorar uma indicação a “Artista Revelação” no Grammy 2016.

Até o momento, o disco está em todas as listas de “Melhores Álbuns de 2015”, e seu single mais recente, “Nobody Really Cares If You Don’t Go to the Party“, ganhou um clipe dirigido por Jon White nas ruas de Londres, com participação especial de inúmeros fãs da artista, que foram chamados ao show ao ar livre através de um vídeo postado nas redes sociais.

Veja letras, traduções e muito mais de Courtney Barnett no Popzone!

Publicidade

Você vai curtir!

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios