Famosos

Após saída de atores do Porta, Porchat diz que grupo quer fortalecer marca

  • DivulgaçãoApós saída de atores do Porta, Porchat diz que grupo quer fortalecer marcaSegundo Fábio Porchat, o objetivo Porta dos Fundos é se tornar referência de humor

O Porta dos Fundos viu seu elenco mudar em 2015: Clarice Falcão, Letícia Lima e Marcos Veras deixaram o grupo para se dedicar a outros projetos, enquanto os humoristas Rafael Portugal e Thati Lopes se juntaram à trupe. Mas, segundo Fábio Porchat, a intenção do grupo é que a marca Porta dos Fundos esteja acima dos nomes de seus atores.

“No fundo, é um ciclo mesmo”, diz o ator, que é sócio do Porta ao lado de Ian SBF, Gregório Duvivier, Antonio Tabet, Gabriel Esteves e João Vicente de Castro. “Tem um núcleo duro e o resto vai saindo – falando o resto, parece meio jogado, mas não foi o que eu quis dizer. O Porta dos Fundos é mais forte que qualquer uma dessas pessoas. Nosso objetivo é que a marca Porta dos Fundos seja uma referência de qualidade: ‘Quem está no Porta dos Fundos? Não sei, mas vamos ver que vai ser divertido’.”

Comemorando a boa repercussão da série “O Grande Gonzalez”, que deixou os humoristas “impressionados” após sua estreia na Fox, o grupo tem ideias para outras séries, mas está aberto para exibi-las em outros canais e plataformas. “Ao contrário do que falam, a gente não é contratado da Fox, a gente criou um produto e vendeu para a Fox, como a gente pode criar para a HBO, para o Netflix, para a Globo. Por que não?”, questiona Porchat.

Para o ator e roteirista, o Porta se tornou um grupo que produz conteúdo, não importa para que mídia – não à toa, além da série, eles ainda estão em cartaz com a peça “Portátil” e lançarão em 2016 o filme “Porta dos Fundos – Contrato Vitalício”. “Quando a gente tem um bom produto na mão e a gente acha que esse produto cabe na TV, a gente vai para a TV. Nós viramos criadores de conteúdo, não importa a plataforma”.

Após saída de atores do Porta, Porchat diz que grupo quer fortalecer marca

Porchat brincou sobre a provável ida para a Record. “Até a água do camarim do show está me mandando para a Record. A pressão está forte”, escreveu no Instagram

Mas a presença em tantas mídias não pode enjoar o espectador? “Na verdade, isso nunca atrapalha, porque as pessoas não são obrigadas a ver, elas veem se elas quiserem”, avalia Porchat. “E ninguém vê tudo. A pessoa não vê a Fox, liga na internet, vê no cinema, e vai ao teatro. Ao contrário, quem vê tudo acha ainda que está pouco. O fã quer mais, acha que podia ter 24 horas de Porta dos Fundos. E a gente não faz tanta coisa assim. Não é que a gente lança cinco séries por ano e três filmes. A gente lança um filme, uma série, uma peça, é um gostinho a mais”.

Record

Em negociações com a Record, Porchat garantiu que não assinou ainda contrato com a emissora. “Não tem nada assinado. A gente iniciou uma conversa, mas não tem nada certo, não sabe nem que programa seria. É que já saiu tanta coisa, que eu ficaria no lugar do ‘Gugu’, mas não tem nada mesmo”, afirmou.

 

Publicidade

Você vai curtir!

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios