Mulheres

Musa da Copa revela ser patriota e conservadora

Publicidade

A modelo e empresária Nivia Abreu, que vai disputar o título de Musa da Copa do Mundo 2022 representando os Estados Unidos, revelou que irá torcer para a seleção brasileira durante os jogos e falou sobre as críticas por se assumir ser conservadora.

“Sou a favor do Brasil sempre, seja em Brasília ou nos campos de futebol. Amo a nossa bandeira, as cores, a Ordem e o Progresso que, mesmo defasados, seguimos clamando. Quase que diariamente sou atacada por ser conservadora, e está tudo bem, eu respeito a realidade do outro ser diferente da minha. Posar de biquíni, lingerie ou nua, para mim, não é problema algum, e não diminui o que eu sou. Posso exibir meu corpo onde for, mas só quem toca nele é o meu marido”, revela ela.

Nivia, que na última semana faltou à apresentação das Musas da Copa, falou sobre como lida com a obediência ao marido segundo os princípios cristãos.

“O meu marido é o meu maior incentivador, é o meu maior fã. Sou uma mulher cristã e respeito os princípios bíblicos, inclusive os de ordenança e respeito ao marido. O Emerson é o chefe da nossa família, e eu sou a conselheira. Se algo eu quiser e ele disser não, eu devo ouvi-lo e respeitá-lo. São princípios cristãos e que muita gente não entende mais, como antes se entendia e respeitava”, disse ela, que falou ainda sobre as comparações por ser uma mulher cristã e trabalhar com a sensualidade “ser sensual nas fotos, nos desfiles, nos concursos, revela quem seu sou por fora, uma mulher gostosa e sexy. O que está dentro do meu coração só Jesus sabe. E o que eu faço com o que sou para Ele, é o que o meu marido, os meus amigos, a minha família conhecem de mim”.

Publicidade

Publicidade

Fotos: Saymon Dalazen/Perfil II Comunicação

Você vai curtir!

Botão Voltar ao topo