Cinema

Novo “Caça-Fantasmas” fica atrás de animação da Universal nas bilheterias

  • Divulgação

    Novo "Caça-Fantasmas" fica atrás de animação da Universal nas bilheterias

O novo filme dos “Caça-Fantasmas” (“Ghostbusters”) faturou US$ 46 milhões em seu fim de semana de estreia nos cinemas dos Estados Unidos.

Apesar da boa bilheteria, o filme não foi páreo para derrotar a animação “A Vida Secreta dos Bichos”, que dominou as bilheterias pela segunda semana consecutiva com US$ 50,6 milhões.

Com quatro mulheres nos papéis principais, “Caça-Fantasmas” criou um debate sobre gênero. Nos bastidores, os ataques de sexismo são um assunto rebatido pelos envolvidos na produção do longa. “Este não é um filme só para mulheres. É um filme para todos os públicos”, foi o mantra repetido por atrizes, produtora e equipe em geral a jornalistas do mundo todo.

A comediante Melissa McCarthy disse desconhecer as críticas dos fãs dos filmes originais à decisão do estúdio de escolher mulheres como protagonistas. “Acho que as pessoas vão sempre criticar algo que não viram, mas o que eu faço é não dar atenção a esse tipo de coisa. Se eles forem assistir, verão que é uma história super legal”.

Leslie Jones se mostrou mais incomodada com a polêmica. Ao ser questionada sobre como o fato de as personagens serem mulheres mudava a dinâmica da história, rebateu: “Você quer saber se a gente usa bolsa e coloca maquiagem durante o filme? Porque, sério, eu odeio esse lance todo. Vai ser um filme incrível e não importa se as personagens são mulheres, homens ou crianças. Por que todo mundo fica falando disso?”.

Talvez a pessoa mais habilitada a comentar sobre o assunto, o diretor do filme, Paul Feig, desabafou contando que tem “recebido tuítes inacreditáveis sobre o filme no último ano, de gente que pensa que vai ser uma comédia romântica em que as mulheres choram cada vez que quebram as unhas”.

Publicidade

Você vai curtir!

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios