Diretor Cláudio Assis é vaiado em festival sob gritos de machista

Diretor Cláudio Assis é vaiado em festival sob gritos de machistaCineasta Cláudio Assis é vaiado sob gritos de machista no Festival de Brasília

O diretor Cláudio Assis, de “Amarelo Manga” (2003), foi vaiado na noite deste sábado (19) ao ser recebido pelo público do Festival de Brasília. Com sua equipe para apresentar o filme “Big Jato”, ele foi impedido de falar sob gritos de “machista” e “machistas não passarão”.

“Podem vaiar, mas respeitem o trabalho das pessoas”, disse. “Posso falar?”, pediu, sem conseguir um momento de trégua da plateia.

O pernambucano, então, passou o microfone para Matheus Nachtergaele. “Todos nós temos maravilhas, temos horrores. Podemos mesmo vaiar nossos horrores e aplaudir as nossas maravilhas”, disse o ator, que faz parte do elenco de “Big Jato”.

Diretor foi banido de cinema em Recife

Cláudio Assis e o também diretor Lírio Ferreira estão banidos por um ano de frequentar o Cinema da Fundação Joaquim Nabuco, em Recife.

Ambos foram punidos após participantes do evento relatarem que eles desrespeitaram a diretora do filme “Que Horas Ela Volta?”, Anna Muylaert, em um debate sobre o longa-metragem em 29 de agosto.

Testemunhas disseram que os dois estavam embriagados e interromperam Muylaert de falar em várias ocasiões. Além disso, Assis ainda teria chamado Regina Casé, protagonista do filme, de “gorda”.

Publicidade

Você vai curtir!

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios