Cacau Protásio é vítima de racismo e gordofobia por bombeiros, diz colunista

por

Membros do Corpo de Bombeiros, do Rio de Janeiro (RJ), trocaram mensagens preconceituosas sobre a atriz Cacau Protásio. De acordo com o colunista Leo Dias, em matéria divulgada nesta quarta-feira (27) no UOL, eles não gostaram da atriz ter feito uma gravação no quartel.
“Olha a vergonha no pátio do quartel central. Essa mulher do Vai que Cola, aquela gorda, colocou a farda e botou os dançarinos viados com roupa de bombeiro. Isso é um esculacho, rapaz. Qual é a desse comandante? Vai deixar uma p***** dessas no pátio do quartel?”, declarou um bombeiro em um áudio enviado para um grupo de Whatsapp.

‘Vergonhoso. Mete aquela gorda, preta, numa farda de bombeiro, uma bucha de canhão daquela, com um monte de bailarino viado, quebrando até o chão. Vão achar que é o que? Bombeiro? Aquilo é tudo viado. Lamentável.”, afirmou outro.

No dia da gravação, Cacau Protásio havia publicado uma imagem no quartel agradecendo os bombeiros. “Essa corporação tem meu respeito. Eu estou amando fazer a bombeiro sargento Diana”, escreveu na legenda da publicação.
BEM RESOLVIDA
A atriz foi convidada a participar do programa ‘Conversa com Bial’, exibido na noite do último dia 7. No bate-papo, a atriz revelou que não liga para dietas e é segura com o seu corpo.
“Quando eu faço, para mim é saúde. Não tenho problema em ser gorda. Eu me acho bonita e meu marido fala que sou gostosa. Eu amo comer. Sou a pessoa que faço a minha comida e como. Quando dá certo eu como, quando dá errado eu como também”, brincou a artista.

Você também vai curtir