Galã global, Kiko Pissolato fala de cenas de sexo gay em peça

por


O ator Kiko Pissolato, que ganhou fama nacional ao fazer par romântico com Susana Vieira na novela “Amor à vida”, em 2013, está dando o que falar no teatro. Em cartaz com a segunda temporada da peça “As duas mortes de Roger Casament”, o bonitão, de 38 anos, aparece em cena usando salto alto 15 e uma sunguinha de lantejoulo cavada que dá a ideia de uma calcinha. O figurino é para contar história do protagonista, o humanitário irlandês que mantinha relações homoafetivos com índios e escravos.

“Adoro brincar com o meu corpo. Não tenho nenhum problema e nem um tipo de tabu ou pudor para usar o meu corpo como instrumento de trabalho”, diz Kiko, que afirma ter tirado de letra o desafio de andar de salto alto:
“É uma delícia. Na verdade, eu sempre senti lá no fundo, que eu teria uma habilidade, uma facilidade para andar de salto alto. Nunca tinha tentado, mas coloquei e sai andando. Tinha que dar uma treinadinha. Tive um certo receio por causa do meu tornozelo que estava recém-operado, mas é muito divertido. Cada vez que eu uso, fico melhor”.

Na peça escrita por, Kiko também aparece fazendo uma simulação de sexo e beijo gay. “É igual a fazer (a cena) com uma mulher”, garante o ator. “O espetáculo todo é muito leve e criativo. Eu faço do lado B do Roger que falo das fantasias dele. É divertido, liberal, livre e mostrando uma mensagem que, infelizmente, ainda é super atual: da liberdade sexual e de escolhas de vida das pessoas, sem preconceitos. Infelizmente a gente ainda tem que falar disso”.

Você também vai curtir