TOPO

Carla Diaz posa só de purpurina e pede respeito no carnaval

por Redação / Publicado em segunda-feira, 11 fev 2019 13:00 PM / / 186 views

Empoderar-se é muito mais do que um ato de autoconhecimento, é uma luta coletiva diária de mulheres que buscam aumentar sua autoestima e exercer o controle sobre suas relações pessoais e sociais. Para o Carnaval 2019, Carla Diaz realizou um ensaio especial com frases fortes e de autoconfiança espalhadas pelo corpo nu, pintado apenas com glitter. Cada vez mais engajada no assunto, a atriz, que interpreta a Gigi em Espelho da Vida, quer deixar uma mensagem importante: “Nós exigimos respeito”.

“Todo ano gosto de fazer um ensaio de Carnaval diferente, mas neste, ao invés de mostrar uma fantasia maravilhosa, pensei em focar em questões mais relevantes, como respeito ao próximo e a igualdade”, diz ao Gshow.

Ainda nos dias de hoje, é possível ver cenas abusivas praticadas por homens, principalmente na época do Carnaval. A atriz revela que já passou por situações constrangedoras e diz que não abaixa a cabeça para esse tipo de atitude.

“Quem nunca passou por isso? Só que cada um reage de um jeito. Sou pequenininha, mas sou brava nessas horas. Então, não puxa meu braço, não! Quero respeito acima de tudo”, enfatiza.

“Acho que toda mulher já passou por alguma situação de assédio. Muitas vezes, existe até uma dúvida se foi assédio ou não devido a uma herança de tempos ultrapassados. A minha opinião é: não podemos ficar caladas quando não gostamos ou quando fomos afetadas de alguma forma. Temos que nos posicionar, sim, e não abaixar a cabeça para a falta de respeito.”

O amor pelo Carnaval carioca começou quando a atriz interpretava a Khadija, em O Clone, e conheceu a Acadêmicos do Grande Rio, escola de samba de Duque de Caxias, cidade da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Carla acabou virando cria da escola e já desfilou em quase todos os postos, desde destaque em carro alegórico, na diretoria, sendo princesa das passistas, e até rainha da bateria da Pimpolhos da Grande Rio. Hoje, ela é musa da escola e não esconde o carinho e amor que sente por todos.

“Lá, me sinto em casa, como se fosse da família. Eles até brincam comigo que ajudei a fundar a escola (risos). Neste ano, comemoro minha maioridade no Carnaval carioca, ou seja, são 18 anos desfilando e amando a Grande Rio”, conta.

|

Comentários no Facebook