TOPO

Rihanna disse não ao Super Bowl para defender jogador que protestou contra brutalidade policial

por Redação / Publicado em sexta-feira, 19 out 2018 14:40 PM / / 62 views


Aparentemente, o show do Super Bowl marcado para 2019 era para ser de ninguém menos que Rihanna, mas a cantora teria declinado o convite dos organizadores.

Segundo a revista “Us Weekly”, a resposta negativa seria uma forma de demonstrar apoio ao jogador Colin Kaepernick. Em 2016, ele se ajoelhou durante a exibição do hino nacional dos EUA para protestar contra brutalidade policial direcionada a população negra. Desde então, não jogou mais.

“A NFL [liga americana de futebol] e a [emissora de TV] CBS queriam muito que Rihanna fizesse o show no ano que vem em Atlanta”, confessou uma fonte à revista. “Eles fizeram a oferta, mas ela recusou alegando esta controvérsia. Ela não concorda com a postura da NFL”.

O ex-quarterback do San Francisco, de 30 anos, não joga desde que causou polêmica durante a temporada de 2016. Ele chegou a apresentar uma queixa contra a liga e seus proprietários em novembro de 2017 acusando-os de conspirar para mantê-lo fora de campo.

Após a recusa de Rihanna, a NFL convidou a banda Maroon 5 para se apresentar no concorrido intervado da final.

|

Comentários no Facebook