TOPO

Justiça poderá impedir exibição de próxima novela da TV Globo

por Redação / Publicado em quarta-feira, 31 out 2018 15:20 PM / / 47 views

Justiça poderá impedir exibição de próxima novela da TV Globo
Na iminência da estreia da próxima novela das 21h da TV Globo, “O Sétimo Guardião”, assinada por Aguinaldo Silva, a trama corre o risco de não ter seu primeiro capítulo televisionado. Isso porque Silvio Cerceau, ex-aluno do novelista global, acionou a Justiça exigindo seu nome nos créditos do folhetim.

De acordo com informações do portal UOL, Cerceau, que foi aluno da oficina de roteiristas ministrada por Aguinaldo Silva em 2015, reivindica coautoria da novela. Ao acionar a Justiça, ele pede que a trama seja impedida de estrear com base na lei dos Direitos Autorais.

“Entrei com essa liminar para garantir que a Globo cumpra o meu direito. Ou seja, que a novela tenha o meu nome nos créditos não só na estreia, no próximo dia 12, como todos os dias do período em que ela for exibida. Se isso não acontecer, ela pode até não estrear ou pode também ser suspensa a qualquer momento porque eu vou entrar com todos os recursos necessários para que a Justiça seja feito”, afirmou Cerceau. “O Aguinaldo continua dizendo que a novela é dele, mas não é. Os autores são os 26 alunos que participaram de um curso que ele deu para roteiristas há três anos”, esclareceu.

A polêmica envolvendo a disputa judicial entre Silvio e Aguinaldo ficou ainda mais em evidência no final do ano passado, após a TV Globo aprovar o projeto da novela apresentado por Silva.

Na ocasião, Cerceau disse que a assessoria do novelista global entrou em contato com ex-alunos para informar que eles receberiam a devolução da taxa de inscrição paga com juros e que isso só aconteceria se as pessoas assinassem um novo contrato cedendo gratuita, total, irrevogável e exclusivamente os direitos. Silvio Cerceau não aceitou a proposta.

Além de ter seu nome nos créditos da novela, ele também pede seus direitos patrimoniais. “Estamos falando do produto mais caro da televisão brasileira, o de maior audiência e de maior valor publicitário por conta dos anúncios. Também quero tudo isso porque antes havia a dúvida de quem estaria falando a verdade e eu sofri muito com essa história e hoje, além de mim, mais seis alunos já vieram a público para reivindicar também a coautoria da novela. Ou seja, afirmando tudo o que eu venho falando. E eu tenho tudo documentado, eu tenho todas as provas”.

Ao UOL, A Globo informou que a data de estreia da novela está mantida para o próximo dia 12 de novembro e ressaltou que não comentará o caso por “não fazer pare da ação judicial mencionada”.

|

Comentários no Facebook