TOPO

Em redes sociais famosos lamentam incêndio no Museu Nacional do Rio

por Redação / Publicado em segunda-feira, 03 set 2018 15:30 PM / / 46 views

O diretor do Museu Histórico Nacional, Paulo Knauss, considerou o incêndio “uma tragédia”. À GloboNews, Paulo lembrou que o museu foi residência da família real e sede da 1ª Assembleia Constituinte do Brasil.

“É uma tragédia lamentável. Em seu interior há peças delicadas e inflamáveis. Uma biblioteca fabulosa. O acervo do museu não é para a história do Rio de Janeiro ou do Brasil. É fundamental para a história mundial. Nosso país está carente de uma política que defenda os nossos museus”, afirmou Paulo Knauss.

Falta de verba e reformas

Apesar de sua importância histórica, o Museu Nacional também foi afetado pela crise financeira da UFRJ e está há pelo menos três anos funcionando com orçamento reduzido, segundo reportagem de maio do Bom Dia Brasil de maio deste ano.

A situação chegou ao ponto de o museu anunciar uma “vaquinha virtual” para arrecadar recursos junto ao público.para reabrir a sala mais importante do acervo, onde fica a instalação do dinossauro Dino Prata. A meta era chegar a R$ 100 mil.

Caetano Veloso, Luciano Camargo, Susana Vieira, Bruna Marquezine, Ana Vilela e outros famosos usaram suas redes sociais para lamentar a destruição do Museu Nacional, na Zona Norte do Rio, na noite deste domingo (2). Um incêndio de grandes proporções atingiu a instituição, que completou 200 anos em 2018 e tinha um acervo de 20 milhões de itens. O museu sofria com falta de reformas e enfrentava problemas de orçamento.

Caetano Veloso : Manifestamos nosso luto e solidariedade pela tragédia do Museu Nacional.
Esse episódio precisa gerar um salto de consciência em toda a sociedade pelo fim do descaso com a preservação da arte e da cultura no Brasil. Muitos equipamentos e instituições públicas correm o mesmo risco . Não podemos permitir a destruição do nosso Patrimônio histórico.

Luciano Camargo : “Tragédia anunciada por conta do descaso que ele sofreu tantos anos…”

Ana Vilela : “Descaso. A história cada vez importa menos. O museu mais antigo do país, e todo o seu acervo queimando e apagando o que importa de verdade. Mas afinal, o que é que importa de verdade, não é? Que retrato infeliz, Brasil. L U T O”

Astrid Fontenelle: “Uma tragédia para a História, a Cultura e a Ciência. Os três andares do palácio abrigam um acervo de 20 milhões de itens, incluindo documentos da época do Império; fósseis (o mais antigo do Brasil e que essa semana Gabriel estudou na escola); coleções de minerais; e a maior coleção egípcia da América Latina. Trata-se da instituição científica e do museu mais antigos do Brasil, tendo em maio último completado 200 anos. A visitação média mensal é de 5 a 10 mil pessoas. Eu me somaria a esse número esse ano!!! Um crime!!! E vem aí 20 anos sem investimento na área da educação…. Indo dormir arrasada”.

Sophie Charlotte: “Meu coração está tão apertado! Cresci aprendendo a amar o Museu Nacional. E agora sei que meu filho não vai poder compartilhar dessa história. Além de tantas faltas que estamos vivendo como brasileiros, estamos hoje ficando muito mais pobres de história e cultura”

Paola Oliveira: O Museu Nacional do Rio de Janeiro, localizado na Quinta da Boa Vista, no bairro de São Cristóvão, zona norte da cidade, corre o risco de ser destruído por um incêndio. A denúncia é do secretário estadual de Energia, Indústria Naval e Petróleo, Wagner Victer, que constatou várias irregularidades durante visita que fez ao museu há três semanas. O secretário disse ter ficado impressionado com a situação das instalações elétricas que, segundo ele, estão em estado deplorável. “O museu vai pegar fogo. São fiações expostas, mal conservadas, alas com infiltrações, uma situação de total irresponsabilidade com o patrimônio histórico”, afirmou o secretário.” Ano de eleição, vamos pesquisar como nossos candidatos tratam a cultura. Não há futuro sem cultura, não há.

Susana Vieira: “Minha solidariedade a todos os trabalhadores e pesquisadores e cuidadores desse Museu”.

Ísis Valverde: Meu Deus, tristeza para todos nós! Um incêndio de grandes proporções atingiu o Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, na noite deste domingo. Parte do interior do edifício desabou. Os três andares do palácio abrigam um acervo de 20 milhões de itens, incluindo documentos da época do Império; fósseis; coleções de minerais; e a maior coleção egípcia da América Latina. Trata-se da instituição científica e do museu mais antigos do Brasil, tendo em maio último completado 200 anos. A visitação média mensal é de 5 a 10 mil pessoas.⠀

Cauã Reymond: Sem palavras :(((

Bruna Marquezine: “Tragédia sem precedentes, mas também tragédia anunciada. Fruto do descaso e da negligência do nosso governo. Uma perda imensurável pra história e pra ciência do nosso país”.

Paula Fernandes: “Simplesmente sem palavras. Mais um símbolo, mais um acervo da nossa cultura e da nossa história que se vai, em uma nítida tragédia anunciada. A consequência do abandono é essa: um país cada vez mais sem memória. Até quando vamos ver a nossa história sendo destruída pelo descaso? Que dia triste”

|

Comentários no Facebook