TOPO

Autor de ‘Segundo Sol’ revela as próximas viradas da trama

por Redação / Publicado em segunda-feira, 20 ago 2018 13:40 PM / / 99 views


João Emanuel Carneiro, autor de Segundo Sol, se reuniu ao diretor artístico e geral Dennis Carvalho, a diretora-geral Maria de Médicis e aos atores Emilio Dantas, Fabricio Boliveira, Claudia di Moura e Vladimir Brichta para um bate-papo descontraído sobre os próximos acontecimentos da trama das 21h da TV Globo. No final deste mês, a trama se aproxima da semana do capítulo 100 e diversas viradas vão acontecer a partir do momento em que Beto Falcão (Emilio Dantas) revela que está vivo para tentar inocentar Luzia (Giovanna Antonelli). “O eixo central, a história de Luzia, vai sofrer uma grande reviravolta depois que ela, após ser inocentada, for acusada de novo por um crime que não cometeu. Dessa vez nossa heroína vai querer se vingar, mudando a forma de encarar a vida”, adiantou o autor.
A morte de Remy (Vladimir Brichta) também é um dos grandes acontecimentos dos próximos capítulos e já causa enorme curiosidade: ele de fato morre, ou não? O autor brincou e adiantou, por hora, apenas que o crime vai refletir na vida de muita gente, já que não faltam suspeitos. Feliz com a torcida para que o personagem permaneça na novela, o ator Vladimir Brichta comenta a trajetória do filho “ovelha negra” da família Falcão, que nos últimos tempos passou de perdedor para aquele que dá as cartas do jogo, ficando com as vilãs Karola (Deborah Secco) e Laureta (Adriana Esteves) nas mãos. “Meu objetivo sempre foi deixar saudade, mas me surpreendi com o retorno do público pedindo para o personagem ficar. Acho que a lacuna que ele deixa na trama vai ser preenchida com muito suspense, o que enriquece ainda mais a história dele”, acredita o ator.

Já na família Athayde, uma grande reviravolta está prevista e deve ir ao ar no final desse mês. Roberval (Fabricio Boliveira) compra a mansão e só permitirá que os moradores permaneçam ali se trabalharem para ele. Durante a conversa, Fabrício falou sobre as motivações que levam Roberval a agir dessa forma e como essa virada na história vai mudar completamente o relacionamento entre os membros da família. “Roberval acabará fazendo com que a família se una, já que todos voltam a morar juntos. Ele faz bem para a família, mas de uma forma errada. Essa falta de maniqueísmo me atrai no personagem”, enalteceu o ator. Para Zefa, vivida por Claudia di Moura, a chegada de Roberval na casa, mesmo que por meios tortos, trará muita felicidade por reunir de novo a família. Mais forte, ela passará a se impor em relação a Severo (Odilon Wagner), mudando bastante seu comportamento. “Conheço muitas mulheres subservientes como a Zefa, é uma realidade muito presente ainda. Anseio por esse momento em que ela vai sair desse lugar e exercer sua personalidade”, disse a atriz baiana, estreante em novelas.
Durante o encontro, João Emanuel também expressou sua satisfação com o resultado da trama no ar e a parceria com os diretores, com quem trabalha pela primeira vez. “Fico emocionado ao assistir à novela todos os dias. Me toca a maneira como o elenco se comprometeu com a história e seus personagens. Me sinto muito bem acompanhado nesse trabalho. Eu, Dennis e Maria falamos a mesma língua no sentido da emoção”, explicou o autor.

|

Comentários no Facebook