Cecil Thiré trava luta contra o Mal de Parkinson

por


Cecil Thiré trava uma luta contra o avanço dos sintomas do Mal de Parkinson. De acordo com a coluna Retratos da Vida do jornal Extra desta sexta-feira (9), o ator, de 74 anos, viu seu quadro se agravar com o choque pela morte da mãe, a atriz Tônia Carrero.

Durante a cerimônia de cremação, ele foi fotografado abatido e usando uma cadeira de rodas para se locomover. “Ele perdeu a capacidade de andar e em certas horas do dia fala muito mal. Cecil ficou abalado com a morte da mãe. As fotos foram veits no velório e refletem a tristeza do momento. Os pacientes com Parkinson reagem muito mal ao estresse emocional”, afirmou Leonardo Thierry, primo do ator, ao jornal.

De acordo com Leonardo, as doenças de Cecil e Tônia são diferentes. “Ela tinha uma doença não muito conhecida chamada hidrocefalia oculta. é uma doença congênita, que ela herdou da mãe dela. Muitas vezes disseram que a Tônia tinha Alzheimer, o que não é verdade. Ela perdeu capacidade de andar e falar, mas ficou lúcida até o fim.”

TRAJETÓRIA NA TV
Cécil estreou na TV e 1967 na extinta Rede Tupi, em Angústia de Amar. Na TV Globo, estreou em 1974, participando da novela O Espigão e permaneceu na emissora até 2005, quando atuou no humorístico Zorra Total.

A novela A Próxima Vítima (Globo, 1995) e a minissérie A Muralha (2000) estão entre os trabalhos mais lembrados dele na emissora. Desde 2006, ele passou a integrar o casting da Record TV. Lá, se destacou em Vidas Opostas (2007). O mais recente trabalho dele em novelas foi em Máscaras (2012).

Você também vai curtir