Atriz Júlia Almeida revela luta para controlar crises de epilepsia: ‘Vivi um período de negação’

por


A atriz Júlia Almeida, que é filha do autor de novelas Manoel Carlos, pegou os fãs de surpresa ao revelar que luta contra a epilepsia desde os oito anos de idade.

Em entrevista para a coluna de Marina Caruso do jornal carioca O Globo desta quinta-feira, 22, ela comenta pela primeira vez o drama que tem vivido.

“Recebi o diagnóstico aos oito anos de idade, depois de ter tido convulsões e meningite. Aí, fiquei a vida toda bem e, oito anos atrás, as crises voltaram”, diz.

A atriz, que aos 35 anos retornou às novelas para uma participação em Tempo de Amar, disse que resolveu enfrentar o problema.

“Vivi um período de negação…A epilepsia é um curto-circuito no cérebro que pode ser atenuado com o uso constante de remédios. Algumas pessoas têm convulsões graves, outras, espasmos leves. Há quem desmaie e quem tenha ausências, um tipo de ‘apagão’ acordado”, detalhou.

“Já convulsionei. Mas o que mais tenho são ausências. Fico ‘out’ por alguns segundos. Falo coisas sem nexo e depois retomo. Acontece principalmente se estou sob estresse ou dormi pouco. Passei a ter a vida mais regrada para evitar”, completa.

Impedida de dirigir ou de ingerir álcool, a atriz revelou um desejo. “Só agora, aos 35 anos, com a vida bem regrada, é que começo a pensar em engravidar”.

Você também vai curtir