TOPO

Gato de Carmo Dalla Vecchia morre após acidente fatal: ‘Um irresponsável’

por Redação / Publicado em quarta-feira, 07 fev 2018 10:07 AM / / 585 views

O ator Carmo Dalla Vecchia lamentou nesta terça-feira, 6, um acidente fatal que acabou vitimando o seu gato.

É que o bichano caiu do parapeito da janela e morreu.

“Estou me sentindo um b****! Amava muito meu bicho mas ele resolveu agora a noite andar no parapeito e virou anjo! Se alguém tiver gato não deixe a janela aberta porque avisado eu fui e depois quando acontece o que você pensava que não iria nunca acontecer você acaba se sentindo um irresponsável!”, desabafou ele.

“Mas ele me fez muito feliz e eu acho que dei muito carinho, beijo e afagos nele também! Dormi com ele, deixei ele me morder, me arranhar, quebrar meia dúzia de objetos que me fizeram um pouco de falta… tudo isso e principalmente quando ele fazia uma medusa na minha cabeça e me acordava ronronando no meu ouvido me trouxeram muita felicidade e parecia que eu tinha uma criança em casa, parecia uma brisa alegre correndo e se escondendo para me zoar! Desculpe o desabafo! Mas só para que o aviso de que gatos e janelas abertas não combinam muito, fique mais acesso em nossas cabeças e se isso ajudar a salvar algum outro bichano que tenha um pai melhor que eu, já vou ficar bem mais feliz e vai me fazer sentir melhor! Já estou ficando cansado de obituários de bichanos, acho que vou desistir de querer ter outros porque quando partem dói muito!”, completou ele.

Carmo está de volta às novelas em Malhação: Vidas Brasileiras.

Estou me sentindo um 💩! Amava muito meu bicho mas ele resolveu agora a noite andar no parapeito e virou anjo! Se alguém tiver gato não deixe a janela aberta porque avisado eu fui e depois quando acontece o que vc pensava que não iria nunca acontecer vc acaba se sentindo um irresponsável! Mas ele me fez muito feliz e eu acho que dei muito carinho, beijo e afagos nele também! Dormi com ele, deixei ele me morder, me arranhar, quebrar meia dúzia de objetos que me fizeram um pouco de falta… tudo isso e principalmente quando ele fazia uma medusa na minha cabeça e me acordava ronronando no meu ouvido me trouxeram muita felicidade e parecia que eu tinha uma criança em casa, parecia uma brisa alegre correndo e se escondendo para me zoar! Desculpe o desabafo! Mas só para que o aviso de que gatos e janelas abertas não combinam muito, fique mais acesso em nossas cabeças e se isso ajudar a salvar algum outro bichano que tenha um pai melhor que eu, já vou ficar bem mais feliz e vai me fazer sentir melhor! Já estou ficando cansado de obituários de bichanos, acho que vou desistir de querer ter outros porque quando partem dói muito! Obrigado Meupai!

Uma publicação compartilhada por Carmo Dalla Vecchia (@carmodallavecchia) em

|

Comentários no Facebook