TOPO

Moacyr Franco diz que ficou surpreso com demissão do SBT: “Meu salário era tão insignificante”

por Redação / Publicado em quinta-feira, 23 nov 2017 09:39 AM / / 716 views


Moacyr Franco gravou um vídeo para falar aos fãs sobre sua demissão no SBT. O ator, cantor, autor e humorista agracedeu o apoio que vem recebendo e confessou que estranhou seu desligamento, já que considera seu salário – R$ 40 mil reais – “insignificante” para o orçamento da emissora.

“Estou aqui para agradecer vocês pela preocupação, pela solidariedade desde que saiu a notícia que eu fui dispasado do corpo de funcionários do SBT. É verdade, eu fui demitido sim. Em nome da economia que a estação está fazendo, cortando em todos os setores, fui demitido”, disse ele. “Estranhei um pouquinho porque meu salário era tão insignificante, mas se é para colaborar… vamos nós”, continuou.

“Mas estou aqui para dizer que não tenho nada a reclamar do SBT. Muito pelo contrário, o SBT me deu muita oportunidade. Fui pra lá pra fazer o programa das paraódias e acabou virando um grande êxito, que era uma ideia que o Silvio tinha de me aproveitar e foi excelente, fizemos muito sucesso”, disse, que relembrou também o programa Ó Coitado, com a humorista Gorete Milagres. “Foi um boom, um grande sucesso”, lembrou. “Mais tarde fiz com o Glias, foi muito bom ter trabalhado com ele, fomos amigos desde a Praça da Alçegria, ele, o carlos Alberto, Canarinho, seu Nóbrega”, relembrou. “Fizemos Meu Cunhado que foi um grande êxito. Recebi elogios indiretos que foi muito bom pra mim”, contou ele, que além de atuar escrevia os textos do programa. “Depois fizemos Pequenos Brilhantes, a gente competia com um programa infantil famoso da Globo, começamos apanhando e fomos crescendo e saímos do ar ganhando. Muito orgulho disso”.

Moacyr estreou na Praça da Alegria, com Manoel da Nóbrega (pai de Carlos Alberto de Nóbrega) em 1959. Ele retornou ao humorístico – já com o nome A Praça é Nossa – em 2001. “O Carlos Alberto me deu a honra de voltar para a Praça e prometi a ele que ia fazer uma temporadinha. Inventei de fazer um caipira que eu fazia nos bastidores, o Jeca Gay. O que era pra ser coisa de alguns meses, está no ar há mais de dez anos”, disse.

Moacyr contou que buscava uma oportunidade na dramaturgia do SBT. “Fiz cinema, (o filme) O Palhaço com Selton Mello, ganhei um prêmio de melhor ator coadjuvante. Esperava que o SBT fosse me usar mais na dramaturgia, andei dando ideias lá mas não rolaram. Recentemente fiz um filme com o Danilo Gentili, faço uma pontinha, fui muito bem sucedido. Todo mundo tem considerado muito digno, cabia também na programação do SBT, mas as coisas são como são”, lamentou.

Ele contou ainda que a emissora já havia reduzido seu salário. “Eu tive o salário reduzido há uns cinco, seis anos… Fiquei só com 30%, concordei porque a gente tem que jogar junto o jogo. Embora haja boatos de apresentadores ganhando milhões, mas isso é um problema deles, eu tenho que cuidar da minha vida e tentar melhorar minha vida. Tenho uma vida muito bonita, faço muitos shows em teatros, shows, clubes. Me considero um veterano com fôlego suficiente para ficar muito tempo ainda trabalhando”.

Ele ainda contou como reagiu quando foi comunicado de sua demissão. “Brinquei quando falaram que eu estava fora que eles me contrataram como chef de cozinha e estavam me usando como lenha. Eu estava muito longe de tudo que eu podia fazer na casa. E quanto ao salário não tem nem como aceitar a brincadeira de que meu salário comprometia o salário dos colegas. Eu ganhava R$ 40 mil reais no SBT, realmente é um salário de quem quer trabalhar de qualquer forma”, afirma.

“Por falar na Praça, agradeço demais aos irmãos que fiz na Praça. Não há nenhuma dissonância, todos são meus amigos de abraçar e chorar, inclusive o Carlos Alberto”, disse. “Estou fora mesmo, demitido do SBT. Não tenho nada contra a casa. Torço muito para que os meus R$ 40 mil reais salvem a enconomia da emissora. Mas não tenho nada contra, volto a hora que eles quiserem. Já mandei vários projetos, continuo mandando porque acredito sempre. Um seriado chamado Crapulândia, tratando de política; outro que chama República Federativa do Bandido. Eu tenho esperança que a gente faça algum dia alguma coisa juntos. Eu vou continuar trabalhando”, adiantou.

Moacyr continuará participando do programa Raul Gil. “Queria agradecer o Raul que me convidou para ser jurado do programa dele. Foi muito importante porque eu era só comdiante até então e agora sou tratadocomo artista. Vou continuar fazendo o Raul, a casa permitiu que eu continuasse lá. Capaz até de pintar um cachezinho (risos)”.

“Quero continuar tudo bonito, como sempre foi na minha vida. Saí de todas as estações e emissoras e até hoje sou querido por todas. Obrigado todos vocês que se preocuparam comigo, que estão comigo para sempre. Porque é disso que eu vivo, de aplauso e de amor”, finalizou.

|

Comentários no Facebook