TOPO

Isis Valverde e Jesuíta Barbosa lançam o filme ‘Malasartes e o duelo com a Morte’

de Christian Simon / quinta-feira, 03 ago 2017 11:01 AM / / 97 views

O filme Malasartes e o duelo com a Morte ganhou pré-estreia na noite desta quarta-feira, 2/8, no Cinépolis Lagoon, na zona sul do Rio de Janeiro, e reuniu os atores Isis Valverde, Jesuíta Barbosa e Vera Holtz.
Para riscar o tapete vermelho, o elenco, que não economizou nos looks estilosos, conversou com o Gshow sobre o lançamento do filme. O longa estreia nos cinemas de todo o Brasil no próximo dia 10/8 .

Felizes com o trabalho, Isis Valverde, Jesuíta Barbosa e Vera Holtz passaram pelo tapete vermelho e reverenciaram Paulo Morelli.

“Escrevi o roteiro nos anos 80 e só fui rodar em 2924. Se passaram mais de 30 anos e acredito que o filme possa marcar o cinema nacional pela quantidade de efeitos técnicos. É um trabalho especial que destaca o mundo rural e faz uma parábola pela liberdade”, disse o diretor.

 A comédia conta a história do jovem Pedro Malasartes (Jesuíta Barbosa), que vive no interior do Brasil. Bom de papo, o malandro  conquista a romântica e esperta Áurea (Isis Valverde). Aproveitando a boa vontade dos comerciantes, a esperteza de Malasartes é colocada à prova pela morte, a ceifadora de almas.

“Participar de uma estreia sempre dá um frio na barriga. Adorei fazer este trabalho, os contos de Pedro Malasartes fazem parte da minha infância. Eu sou apaixonada por obras de animação e infantis. E esse filme é muito mineiro, minha terra”, destacou Isis.

A atriz, que atualmente brilha na TV na pele da Ritinha, em A Força do Querer, conta com a parceria de Jesuíta Barbosa.

 “Foi um grande desafio. Tinha feito palhaço só no teatro há alguns anos e resgatei essa memória. A comédia tem uma pausa muito diferente do drama, e o ritmo também é bem mais rápido. É feita de instantes que eu desconhecia, mas que adorei experimentar e espero fazer mais trabalhos assim”, pontuou Jesuíta.

Sorridente, Vera Holtz também exaltou o trabalho.”É um filme lindo, para toda a família e que resgata a importância de uma figura do folclore brasileiro. Rodamos esse filme há dois anos no interior do Brasil e hoje é um dia de festa, de celebrar esse trabalho tão doce”.

As atrizes Carol Nakamura e Talita Younann estavam entre os convidados. Orçado em R$ 9,5 milhões, com cerca de R$ 4,5 milhões dedicados aos efeitos visuais, o longa-metragem se passa em dois cenários principais: o mundo do interior e o mundo mágico. É no mágico que se concentra a maioria dos efeitos. Na história do cinema nacional, este é o filme com o maior número de efeitos especiais, com mais de 50% das cenas geradas por computação. O longa entra em circuito nacional no próximo dia 10

Foto: Thyago Andrade/BrazilNews
Foto: Thyago Andrade/BrazilNews
Foto: Thyago Andrade/BrazilNews
Foto: Thyago Andrade/BrazilNews
Foto: Thyago Andrade/BrazilNews

Comentários no Facebook

Anuncie | Expediente | Contato