TOPO

Semana Gorillaz: Relembre a discografia da banda na véspera da chegada de “Humanz” ao mercado

por Marta Lima / Publicado em quinta-feira, 27 abr 2017 19:30 PM / / 330 views

Gorillaz

Aproveitando que o aguardado “Humanz”, o quinto álbum dos Gorillaz chega amanhã (28) ao mercado, hoje em nossa semana dedicada à banda virtual criada por Damon Albarn nós lembramos os discos de estúdio já gravados por eles até aqui.


Gorillaz– 2001

Gorillaz
Gorillaz

A princípio, a ideia de uma banda virtual capitaneada pelo vocalista do Blur não parecia dar a impressão de ser um projeto para ser levado muito à sério, menos ainda que eles lançariam alguns dos discos mais interessantes e expansivos dos quinze anos seguintes.

Mas foi isso o que acabou acontecendo e muito por causa desse álbum de estreia que traz a marca registrada deles: a mistura de ritmos, músicos e gêneros (ainda que aqui as participações especiais sejam em menor número do que nos trabalhos seguintes) e a forte presença do hip hop de vanguarda.

O apuro visual dos clipes também impressionaram na época, assim como o uso pioneiro da internet como veículo de divulgação. “Gorillaz” é um belo disco de estreia e dele saiu “Clint Eastwood“, uma das músicas definitivas do século 21.


Demon Days– 2005

Gorillaz
Demon Days

Com o Blur entrando em um hiato que duraria vários anos, Albarn tem mais tempo para se dedicar ao Gorillaz (e vários outros projetos musicais). O segundo álbum mostra como o perfil deles havia crescido, tornando todo o projeto bem mais sério e ambicioso.

Os convidados especiais aumentam e impressionam, também pelo ecletismo – o ator Dennis Hoppers, De La Soul, Roots Manuva, Shaun Ryder dos Happy Mondays, Ike Turner

Demon Days” ampliou o sucesso comercial de seu antecessor e agradou aos críticos.

Daqui saíram também as músicas que melhor se deram nas paradas de singles. “Dare” chegou ao topo da parada britânica, mas o grande hit foi mesmo “Feel Good Inc.” que chegou no top 15 americano e ganhou vários singles de ouro ou platina ao redor do mundo.


Plastic Beach– 2010

Gorillaz
Plastic Beach

Aqui o Gorillaz assume de vez a sua vocação de projeto colaborativo. A maior novidade se dá nos shows ao vivo, com a banda saindo de vez de trás das cortinas para se assumir como um grupo (na medida do possível) “de verdade”.

Plastic Beach segue em seu equilíbrio entre o convencional e o inusitado com mais uma leva de grandes convidados – Lou Reed, Mos Def, Snoop Dogg e metade do The Clash (Mick Jones e Paul Simonon curtiram tanto a brincadeira que acabaram saindo em turnê com eles.

O disco chegou no segundo lugar das paradas britânica e americana, mas não emplacou nenhum single de sucesso nos charts, apesar da evidente qualidade de “Stylo” ou “On Melancholy Hill“.

The Fall – 2010

Gorillaz
The Fall

De longe, o trabalho mais estranho do projeto, “The Fall” é um disco abertamente experimental, gravado inteiramente no Ipad de Albarn durantea turnê de “Plastic Beach”- para os curiosos, aqui tem a lista de aplicativos que ele usou para conseguir tal feito.

A versão digital dele foi dada como uma espécie de presente natalino para os membros do fã clube, com a edição física saindo em 2011.

Desta vez os convidados são poucos, mas de respeito – Jones e Simonon do The Clash e o lendário soul man Bobby Womack estão aqui.

Humanz – 2017

Gorillaz
Humanz

Os Gorillaz entraram em um longo hiato depois que o cartunista Jamie Hewlett – responsável por toda concepção visual da empreitada – se desentendeu com Albarn.

Esse por sua vez também andou bastante ocupado, com seu álbum solo, o retorno do Blur e o Africa Express – outro projeto especial, desta vez feito ao lado de músicos africanos.

Damon, ainda assim,, sempre disse que o retorno da banda virtual era possível, e que ele poderia criar todo um álbum para os Gorillaz rapidamente.

O fato é que o atual clima político, deixou o músico inspirado. Ele se reaproximou de de Hewlett e mais uma vez se reuniu a muita gente boa – Mavis Staples, Benajmin Clementine, Grace Jones e até o antigo desafeto Noel Gallagher estão aqui.

A inspiração maior acabou vindo também do atual momento político – Albarn sempre foi aberto ao multiculturalismo e à troca de experiências entre as pessoas e os povos, logo jamais iria concordar com a saída do Reino Unido da União Europeia ou as medidas anti-imigração vistas nos EUA e Europa.

Assim, “Humanz”, é não só um belo disco dos Gorillaz, que prova que a banda “de mentira” tem mais o que dizer que muita gente “de verdade”, mas também um grande manifesto.

Outros lançamentos
Os Gorillaz têm ainda outros quatro álbuns lançados. “G Sides” (2002) e “D-sides” (2006) juntam as faixas extras lançadas em singles de, respectivamente, “Gorillaz” e “Demon Days”. “Laika Come Home” de 2002, traz vários remixes influenciados pelo dub jamaicano de faixas do primeiro disco e “The Singles Colection – 2001 – 2011″ reúne todos os compactos lançados por eles até aquele momento.

Fonte: Vagalume

|

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *