Dayse venceu o ‘MasterChef Profissionais’

por

Masterchef Brasil
Tchururu, e Dayse venceu o ‘MasterChef Profissionais’

A vencedora do ‘MasterChef Profissionais’, Dayse Paparoto (Divulgação)
Mais
Tá aí o que você queria: Dayse Paparoto é a vencedora do primeiro ‘MasterChef Profissionais’. Como todos bem sabem, a vitória da chef de Mogi das Cruzes não é apenas uma questão de quem se saiu melhor na prova final – disputadíssima, por sinal. Por trás dela há também o triunfo de um discurso contra o machismo que vinha crescendo nas últimas semanas, desde que Dayse havia se tornado alvo de comentários misóginos por parte dos outros finalistas (todos homens).

A presença da mensagem com críticas ao chauvinismo na cozinha surgiu muito claramente na fala final da apresentadora Ana Paula Padrão (“A coragem de ser mulher num ambiente super machista”, sobre Dayse e sua luta), da jurada Paola Carosella (“As vezes a gente tem que ouvir umas idiotices que vou te falar”) e da própria Dayse ao falar dos sapos que teve de engolir na cozinha por ser mulher.

Entenda-se: Dayse não ganhou por isso, mas por ter conseguido manter-se à altura de Marcelo Verde, um candidato fortíssimo, na apresentação dos oito pratos do menu degustação – cada um vencendo praticamente metade da prova e o desempate vindo na avaliação da sobremesa, na qual Dayse saiu-se um pouco melhor que o concorrente. Foi, inclusive, um anúncio diferente, com Ana Paula Padrão apresentando as notas de cada jurado prato a prato (isso, claro, depois de muita enrolação e chororô, porque senão não seria ‘MasterChef’).

O ponto negativo fica por conta do comportamento de Marcelo, que não escondeu a decepção depois do anúncio e sequer se dignou a cumprimentar a vencedora. Marcelo é um excelente chef, criativo e tudo o mais, porém esse tipo de comportamento não anima ninguém a frequentar um futuro estabelecimento seu. Pode ser viagem minha, mas diferentemente dos amadores, humildade e simpatia também deveriam ser ingredientes na cozinha de um chef profissional.

De fato, a primeira edição profissional do ‘MasterChef Brasil’ mostrou gente com talento – mas que algumas vezes cometia erros crassos e básicos – e de ego exacerbado. Não deixa de ser um reflexo de um Brasil contemporâneo, no qual alguns valores como a modéstia e a tolerância foram para as cucuias.

No mais, o reality da Band está de parabéns por ter conseguido se manter relevante em uma edição diferente quando todos desconfiávamos que cairia na mesmice. Vejamos até quando conseguirá manter o pique. Se depender da soberba dos chefs profissionais, vai durar muito tempo.

Você também vai curtir