Fábio de Melo critica imprensa e fala sobre “vida dupla” antes de ser padre

Reprodução Um dos religiosos mais populares, no Brasil, padre Fábio de Melo criticiou a forma como a imprensa trata a sua história com "manchetes redutoras, perigosas" e "um olhar preconceituoso" durante participação no programa "Encontro", da TV Globo. Mesmo com as críticas, Fábio de Melo não hesitou em falar sobre a sua "vida dupla" e o seu amor por uma "mulher bem sucedida financeiramente" antes de tornar padre.

por
  • Reprodução

    Fábio de Melo critica imprensa e fala sobre "vida dupla" antes de ser padre

Um dos religiosos mais populares, no Brasil, padre Fábio de Melo criticiou a forma como a imprensa trata a sua história com “manchetes redutoras, perigosas” e “um olhar preconceituoso” durante participação no programa “Encontro”, da TV Globo. Mesmo com as críticas, Fábio de Melo não hesitou em falar sobre a sua “vida dupla” e o seu amor por uma “mulher bem sucedida financeiramente” antes de tornar padre.

Cantor e apresentador, Melo lançou recentemente a sua autobiografia, denominada “Humano Demais”, escrita pelo jornalista e correspondente da TV Globo Rodrigo Alvarez. Os dois se conheceram numa reportagem sobre Jerusalém para o “Jornal Nacional”.

“De repente, entramos em questões religiosas e os conflitos nos quais ele vivia lá”, relatou o padre.

Fátima interrompetu a fala do padre para saber logo de imediato sobre as “namoradinhas” de Fábio de Melo. Foi que ele respondeu com a seguinte frase.

“Na verdade, eu achei interessante porque o Rodrigo não foi um jornalista curioso, não queria saber sobre as futilidades da minha vida, existem porque eu não sou homem imune à futilidades. Quando eu fui a Jerusalém, ele quis saber sobre o meu conteúdo, e foi isso que me chamou a atenção nele”, contou.

Fábio de Melo disse que tem consciência de que “tem muita gente que gosta de mim, mas tem uma classe que me olha com um olhar muito preconceituoso, como um homem vazio, um homem bobo, um homem superficial”.

“Um biografia imensa sobre a minha vida, com mais de 200 páginas, e os principais noticiários colocam ‘padre Fábio pulava o muro para namorar'”, afirmou o religioso ao criticar a imprensa.

Fátima tentou defender os jornalistas dizendo que isso o humanizaria. “Mas quando você tem uma manchete redutora, é perigoso, porque você acaba reforçando naquele que não me conhece a ideia que eu seria um homem sem responsabilidade naquilo que eu faço.”

Mesmo com as críticas, a apresentadora insistiu em saber sobre a paixão dele antes se de se tornar padre. E ele cedeu. “Eu tinha uma vida dupla, eu tinha uns seis meses de namoro, ela morava sozinha e a gente tinha muita intimidade –ele não explicou que tipo de intimidade–, e, ao mesmo tempo, eu era muito vinculado àquela vida que eu sempre quis ter, que era ser padre. E foi muito interessante porque foi ela quem me indicou o caminho”, contou.

“Eu a amava mesmo e tinha expectativa de que déssemos dar certo. Ela me dava inclusive uma segurança financeira, se eu quisesse sair. Era uma mulher muito bem de vida, muito honesta”, encerrou.

Você também vai curtir