Apesar de polêmica, “The Birth of a Nation” deve estrear forte nos EUA

"The Birth of a Nation" deve fazer uma estreia forte nos Estados Unidos neste final de semana apesar da polêmica que cerca seu diretor, Nate Parker, acusado de estupro em 1999.

por

123

“The Birth of a Nation” deve fazer uma estreia forte nos Estados Unidos neste final de semana apesar da polêmica que cerca seu diretor, Nate Parker, acusado de estupro em 1999.

O filme, inspirado em uma história real de uma revolução de escravos, deve chegar em mais de 2 mil cinemas nos Estados Unidos para atingier os fãs de cinema de arte e também os de blcokbuster.

Estima-se que o filme arrecade entre US$ 7 e US$ 8 milhões, apesar de algumas estimativas chegarem a US$ 10 milhões. Comparações com “12 Anos de Escravidão” são difíceis já que o filme de Steve McQueen não teve uma abertura grande de cara. O filme contou com uma estreia limitada em que arrecadou US$ 923 mil e depois uma maior com US$ 6,6 milhões.

Parker, que ganhou prêmio de público e crítica no Festival de Sundance, e o co-roteirista do filme foram acusados de estuprar uma colega de sala quando estavam na faculdade. A vítima em questão se matou em 2012.

Ao jornalista Anderson Cooper, Nate disse que foi absolvido no julgamento em 2001 do caso de estupro e pediu que as pessoas olhem para além do episódio e foquem no filme.

“Eu fui falsamente acusado. Eu fui ao tribunal. Eu me sinto terrível por essa mulher não estar aqui. A família dela teve que lidar com isso, mas, sentado aqui, minha resposta para um pedido de desculpa é ‘não'”, disse em um trecho da entrevista disponibilizados nesta quinta (29).

Você também vai curtir