A Lei do Amor – “Acho que nunca sofri tanto em novela”, diz Denise Fraga

Reprodução/jovempanfm.com.br Denise Fraga, intérprete de Cândida, mãe de Helô (Isabelle Drummond), em "A Lei do Amor", da Globo, comentou o seu retorno à teledramaturgia após 20 anos sem fazer uma novela durante entrevista ao "Pânico no Rádio", da rádio Jovem Pan, nesta quarta-feira (5).

por
  • Reprodução/jovempanfm.com.br

    A Lei do Amor

Denise Fraga, intérprete de Cândida, mãe de Helô (Isabelle Drummond), em “A Lei do Amor”, da Globo, comentou o seu retorno à teledramaturgia após 20 anos sem fazer uma novela durante entrevista ao “Pânico no Rádio”, da rádio Jovem Pan, nesta quarta-feira (5).

A atriz disse que estava com saudades de fazer uma novela e que ficou feliz ao saber que participaria de um projeto da autora Maria Adelaide Amaral e da diretora Denise Saraceni.

“Eu estava com saudades de fazer novelas e há 20 anos eu não fazia uma –fiz várias outras coisas, como série e tal. Não é porque eu não faço novela, fiz anos de ‘Retrato Falado’, no ‘Fantástico’, e isso me impedia. E também faço teatro. E novela é uma coisa que te exige muita disposição”, justificou. “E eu adorei que [desta vez] tenha dado certo”, completou.

Atriz de teatro e televisão conhecida especialmente por sua veia cômica – como a revelada na bem-sucedida peça “Trair e Coçar é só Começar”, em que atuou por seis anos -, Denise Fraga retorna à TV depois de um tempo distante.

Em “A Lei de Amor”, Denise interpreta Cândida, mãe de Helô (Isabella Drummond), uma mulher sofrida, que perde o marido no primeiro capítulo, descobre uma doença no segundo e morre no terceiro capítulo da história.

Ao falar sobre a personagem, Denise brincou dizendo que nunca sofreu tanto numa única novela. “Eu faço os três primeiros capítulos, apenas a primeira fase desta novela. Acho que nunca sofri tanto [em uma novela]”, contou.

Você também vai curtir