Corpo de Domingos Montagner tinha ferimentos no tórax, aponta laudo

A conclusão da necropsia realizada no corpo do ator Domingos Montagner apontou ferimentos superficiais na região do tórax devido ao contato com madeiras e pedras, informou José Aparecido Batista Cardoso, diretor do IML (Instituto Médico Legal), de Aracaju (SE). O laudo também apontou que a causa da morte do ator foi asfixia mecânica por afogamento.

por

muitos-fas-aguardavam-em-frente-ao-iml-a-chegada-do-corpo-do-ator-1474009046387_300x300A conclusão da necropsia realizada no corpo do ator Domingos Montagner apontou ferimentos superficiais na região do tórax devido ao contato com madeiras e pedras, informou José Aparecido Batista Cardoso, diretor do IML (Instituto Médico Legal), de Aracaju (SE). O laudo também apontou que a causa da morte do ator foi asfixia mecânica por afogamento.

“O corpo foi encontrado com ferimentos superficiais na região do tórax devido ao contato com pedaços de madeira e pedras. Foi encontrado uma grande quantidade de água entre o pulmão e traqueia dele. Foi um acidente. A declaração de óbito está pronta e o corpo liberado para sepultamento. Um laudo será enviado para a Delegacia de Canindé de São Francisco. Estamos aguardando alguém da família para o corpo ser liberado para o translado”, explicou o diretor do IML .

O corpo de Montagner, que morreu nesta quinta-feira (15), chegou ao IML por volta das 1h20 desta sexta. O trânsito foi bloqueado na rua para facilitar o acesso da equipe, que buscou o corpo na cidade de Canindé do São Francisco.

Domingos Montagner, que interpretava Santo na novela “Velho Chico”, morreu afogado após um mergulho no rio São Francisco, que serve de cenário para a trama. O ator de 54 anos estava desaparecido desde as 14h30 de quinta e teve o corpo encontrado por volta das 18h, preso nas pedras a 18 metros de profundidade, perto da Usina de Xingó, em Sergipe.

Montagner havia gravado cenas da novela pela manhã e como tinha o dia de folga foi com a colega Camila Pitanga almoçar na cidade de Canindé do São Francisco. Segundo o delegado de Canindé, Antônio Francisco Oliveira Filho, Pitanga revelou em depoimento que, depois de almoçar, ela e Montagner resolveram mergulhar no rio, num local conhecido como prainha do Canindé.

Você também vai curtir