Santoro se emociona ao falar de crucificação em “Ben-Hur”: “É fortíssimo”

Rodrigo Santoro diz que viver Jesus Cristo na nova versão de "Ben-Hur", que estreia no dia 18 de agosto, foi uma experiência mais que profissional, mas também espiritual. Em entrevista realizada nesta terça (2) em um hotel em São Paulo, o ator falou sobre as insegurança ao receber o convite para estrelar o longa, que é protagonizado por Jack Huston.

por

santoro

Rodrigo Santoro diz que viver Jesus Cristo na nova versão de “Ben-Hur”, que estreia no dia 18 de agosto, foi uma experiência mais que profissional, mas também espiritual. Em entrevista realizada nesta terça (2) em um hotel em São Paulo, o ator falou sobre as insegurança ao receber o convite para estrelar o longa, que é protagonizado por Jack Huston.

“A figura de Jesus tem força icônica e mística. Eu fui uma dessas pessoas que cresceu ouvindo as histórias sobre ele. Faz parte do meu imaginário. Quando eu recebi o convite para fazer o filme, senti muitas coisas como receio, fascínio, mas no dia seguinte que o aprendizado ia ser maior que o desafio”, contou o ator.

O ator brasileiro falou ainda sobre a dificuldade de gravar a cena da crucificação com um “frio desesperador”. “Havia nevado na noite anterior. Depois passei seis horas na maquiagem. Pedi para fazer um take longo porque ia ser muito sofrido ter que sair dali, me esquentar e congelar de novo. A experiência de ser crucificado é fortíssima.”

Ao falar sobre a cena da crucificação, Santoro se emocionou e fez piada. “Certeza que vocês vão escrever ‘ator se emociona durante coletiva’. Venho de família italiana. Sou emotivo”, brincou.

Na pele de Ben-Hur, Jack também confirmou que as filmagens foram muito reais. Na icônica cena da corrida de cavalos, ele disse que tinha de se lembrar em atuar. “Foram mais de três meses de preparação. E a cena da corrida contou com 32 cavalos na pista.

“Foi assustador e real, mas no fim é ótima a sensação de estar tão presente em algo”.

 

Você também vai curtir