“Sabia que teria porrada”, diz Cleo Pires sobre campanha paralímpica

André Passos/DivulgaçãoPaulo Vilhena e Cleo Pires posam "photoshopados" como atletas paralímpicos para a campanha "Somos Todos Paraolímpicos"

por
  • André Passos/Divulgação

    "Sabia que teria porrada", diz Cleo Pires sobre campanha paralímpicaPaulo Vilhena e Cleo Pires posam “photoshopados” como atletas paralímpicos para a campanha “Somos Todos Paraolímpicos”

A atriz Cleo Pires sabia que poderia causar polêmica quando decidiu participar de uma campanha em que aparece com membros amputados. “Sabia que teria porrada quando fosse divulgada. Mas eu não tenho medo de briga, e nem de porrada, podem falar o que quiserem de mim”, afirmou ela em entrevista nesta quarta-feira (24).

A campanha foi revelada pela primeira vez na revista “Vogue” e foi alvo de crítica dos internautas por não usarem atletas paraolímpicos e por “photoshoparem” os atores. “Como vou representar a Bruna se ela não tem um braço? Os atletas adoraram, o Comitê adorou. Me falaram que nunca teve tanta repercussão das paraolimpíadas. As pessoas que estão de fora não enxergam o tamanho disso tudo. Estou muito feliz com a campanha”, enfatizou a atriz.

Criada pela agência África, com apoio do Comitê Paralímpico Brasileiro e da revista “Vogue” para promover a venda de ingressos para os jogos, o anúncio mostra a atriz sem um braço representando Bruna Alexandre, paratleta do tênis de mesa, e Paulo Vilhena usando perna mecânica representando Renato Leite, da categoria vôlei sentado. Os artistas são embaixadores do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Como embaixadores do Comitê, Cleo e Paulinho passaram a visitar o centro de treinamento dos atletas paraolímpicos e ouvir histórias de superação. Foi então que pensaram em usar suas imagens para promover a venda de ingressos para os jogos, que acontecem entre os dias 7 e 18 de setembro, no Rio.

“Um dia eu disse que ter perna mecânica é sexy e bonito. Várias pessoas concordaram e começamos a pensar a criar uma campanha que colocasse isso em evidência. E foi lindo”, contou Cleo, que postou em seu Instagram uma foto de Bruna Alexandre que serviu de inspiração para ela.

No Twitter e nos perfis oficiais da revista, a maioria dos internautas achou de “mau gosto” a campanha. A revista informou que apoiou a ação, mas que a ideia partiu de Cleo Pires e Paulinho Vilhena.

“A concepção da campanha é da atriz Cleo Pires, do ator Paulinho Vilhena, embaixadores das Paralimpíadas, e da Agência África. A Edições Globo Condé Nast apoia qualquer campanha que estimule o comparecimento ao apoio às Paralimpíadas”, disse.

O Comitê Paralímpico também enviou um comunicado a reportagem exaltando a ação. “A campanha com a participação dos embaixadores do movimento paralímpico brasileiro Cleo Pires e Paulo Vilhena tem o apoio do CPB. O objetivo da campanha é chamar atenção para as pessoas com deficiência num momento em que o Brasil se aproxima dos Jogos Paralímpicos. De acordo com as estatísticas oficiais, um em cada quatro brasileiros tem algum tipo de deficiência. Mas essas pessoas ainda são, em grande maioria, invisíveis na nossa sociedade. Os atletas estão presentes em outras fotos e ficaram muito felizes em participar da campanha”.

 

Confira a repercussão nas redes sociais:

Que negócio estúpido essa campanha da vogue. Eu que sou deficiente achei O CÚMULO DO RIDÍCULO.

— Jessica sem acento (@HailYsgramor) 24 de agosto de 2016

4.350 atletas nos Jogos Paralímpicos e a Vogue vai lá e me mete DOIS ATORES/MODELOS sem NENHUMA deficiência e, principalmente: necessidade.

— Alessandra Barro (@letslide) 24 de agosto de 2016

Fernando não vai para a Rio 2016 mas poderia ter sido escolhido porque CLEO E PAULINHO TAMBÉM NÃO CLASSIFICARAM. pic.twitter.com/

i66y7gKPLe

— snap: ajudaluciabo (@beijonalma) 24 de agosto de 2016

Você também vai curtir