Produção de Eduardo Coutinho é exibida de graça na Cinemateca de Curitiba

Divulgação"Edifício Master", que será exibido no dia 14, extrai histórias de um condomínio de 276 apartamentos no bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro

por
  • Divulgação
    Produção de Eduardo Coutinho é exibida de graça na Cinemateca de Curitiba
    “Edifício Master”, que será exibido no dia 14, extrai histórias de um condomínio de 276 apartamentos no bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro

     

Até o final de agosto, quem participar do Cineclube da Cinemateca vai mergulhar na obra do diretor Eduardo Coutinho, considerado um dos maiores documentaristas brasileiros. Os filmes são exibidos sempre aos domingos, às 16h, com entrada franca.

Em toda a sua carreira, Coutinho dirigiu, entre longas e curtas, 20 filmes. No Brasil, recebeu o Kikito de Cristal, principal prêmio do cinema nacional pelo conjunto da obra. Coutinho morreu em fevereiro de 2014, aos 80 anos.

No dia 14 de agosto, está programada a exibição do filme “Edifício Master”, de 2002. Durante sete dias, uma equipe de cinema filmou o cotidiano dos moradores do Edifício Master, situado em Copacabana, a um quarteirão da praia. O prédio tem 12 andares e 23 apartamentos por andar. Ao todo são 276 apartamentos conjugados, onde moram cerca de 500 pessoas. Eduardo Coutinho e sua equipe entrevistaram 37 moradores e conseguiram extrair histórias íntimas de suas vidas, que são apresentadas no filme.

Divulgação

Produção de Eduardo Coutinho é exibida de graça na Cinemateca de Curitiba

Falecido em 2014, Eduardo Coutinho, considerado um dos maiores documentaristas brasileiros, é homenageado pelo Cineclube da Cinemateca durante o mês de agosto

Já no dia 21, entra em cartaz “O Fim e o Princípio”, do ano de 2006. No filme, feito sem pesquisa prévia, sem personagens, locações nem temas definidos, uma equipe de cinema chega ao sertão da Paraíba em busca de pessoas que tenham histórias para contar. No município de São João do Rio do Peixe a equipe descobre o Sítio Araçás, uma comunidade rural onde vivem 86 famílias, a maioria ligada por laços de parentesco. Graças à mediação de uma jovem de Araçás, os moradores – na maioria idosos – contam sua vida, marcada pelo catolicismo popular, pela hierarquia, pelo senso de família e de honra.

O último filme da série a ser exibido é “Jogo de Cena”, de 2007. Na produção, atendendo a um anúncio de jornal, 83 mulheres contaram suas histórias de vida num  estúdio. Em junho de 2006, 23 delas foram selecionadas e filmadas no Teatro Glauce Rocha. Em setembro do mesmo ano, atrizes interpretaram, a seu modo, as histórias contadas pelas personagens escolhidas. Neste filme, o jogo a ser jogado inclui pelo menos três camadas de representação: primeiro, personagens reais falam de sua própria vida; segundo, estas personagens se tornam modelos a desafiar atrizes; e, por fim, algumas atrizes jogam o jogo de falar de sua vida real.

Todos os filmes são exibidos gratuitamente nos domingos, às 16h, na Cinemateca de Curitiba, que fica na Rua Carlos Cavalcanti, 1174, no São Francisco. A classificação é 14 anos. Mais informações pelo site www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br.

Serviço
Exibição de filmes de Eduardo Coutinho
Quando: até o fim de agosto, aos domingos, às 16h
Onde: Cinemateca de Curitiba (Rua Carlos Cavalcanti, 1174 – São Francisco)
Quanto: Entrada franca
Mais informações: pelo site www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br

Você também vai curtir