Nos 25 anos do “Disco preto” do Metallica relembre mais álbuns “incomuns” que estouraram nos EUA

por

Divulgação
Metallica

Há 25 anos, mais exatamente no dia 12 de agosto de 1991, o Metallica lançou seu quinto álbum de estúdio. Foi com o “Black Album” (o trabalho na verdade leva apenas o nome da banda), que o grupo atingiu o superestrelato e conseguiu levar o seu estilo particular de heavy metal ao topo da parada norte americana.

Ainda que para muitos fãs dos trabalhos anteriores do quarteto, esse disco tenha feito sucesso graças a uma guinada para um som mais pop, a verdade é que a música do disco ainda assim está bem longe do que se ouvia então nos postos mais altos do top 200 da Billboard.

Basta dizer que em 1991 a parada foi dominada por nomes como Vanilla Ice, Mariah Carey, Garth Brooks, Natalie Cole e Michael Jackson.

Não se pode negar que no álbum o Metallica criou canções de grande apelo – vide os singles “Enter Sandman“, “Sad But True” e “Wherever I May Roam“. James Hetfield, Lars Ülrich, Kirk Hammet e Jason Newsted também estavam inspirados na criação das faixas mais lentas, vide “The Unforgiven” e “Nothing Else Matters“. Todas essas se tornaram clássicos da banda e renderam clipes que foram muito executados no MTV.

Foram essas músicas, mais os shows ao vivo, que ajudaram o trabalho a vender incríveis 16 milhões de cópias nos EUA – marca ainda hoje não superada por nenhum álbum lançado depois que a Nielsen SoundScan começou a contabilizar as vendas de discos nos EUA.

No geral, o “Black Album” passou quatro semanas no número 1 – mais do que qualquer outro disco de rock naquele ano – e deu origem a uma das maiores turnês já vistas. Entre 1991 e 1994 o quarteto fez quase 400 concertos ao redor do globo.

A galeria abaixo mostra esse e outros discos responsáveis por trazer artistas e sonoridades que estavam no underground para o mainstream. Confira!

Foto 1 de

Fonte: Popzone

Você também vai curtir