No revezamento, repórter da Globo interrompe link às pressas por segurança

Um repórter da TV Globo, que acompanhava o revezamento da tocha olímpica, foi obrigado a interromper o link às pressas na tarde desta quarta-feira (13) sob a justificativa de "questão de segurança". O profissional estava posicionado em Duque de Caxias, quando foi aconselhado por um dos voluntários a deixar o local.

por

3ago2016---reporter-edson-viana-1470244830185_615x300
Um repórter da TV Globo, que acompanhava o revezamento da tocha olímpica, foi obrigado a interromper o link às pressas na tarde desta quarta-feira (13) sob a justificativa de “questão de segurança”. O profissional estava posicionado em Duque de Caxias, quando foi aconselhado por um dos voluntários a deixar o local.

“Fernanda, infelizmente, terei de devolver para vocês [do estúdio]. Teremos que interromper por questão de segurança”, disse ele, visivelmente irritado.

O revezamento da tocha Olímpica da Rio-2016 começou no dia 3 de maio, em Brasília (DF). A presidente afastada Dilma Rousseff (PT) acendeu a primeira tocha e a passou para a bicampeã olímpica de vôlei Fabiana, que deu início ao trajeto pelas ruas da capital do país.

Ao longo de dois meses e meio, a chama olímpica já passou pelas mãos de diversos atletas, ex-atletas e outras personalidades (como jornalistas, apresentadores, atores e cantores) e até fez rapel e andou de barco. Tudo acompanhado de perto por muitos curiosos e alguns protestos até aqui.

Você também vai curtir