TOPO

“Deveríamos ter sido recebidos no aeroporto”, diz Sonia Braga sobre Cannes

por Bibi Toledo / Publicado em domingo, 28 ago 2016 07:22 AM / / 384 views
sonia braga

Sonia Braga disse na manhã deste sábado (27) que a equipe de “Aquarius” deveria ter sido recebida com ovação ao desembarcar no Brasil após a exibição no Festival de Cannes, em maio.

“Os atores deveriam ser recebidos no aeroporto como os jogadores de futebol, porque representam o Brasil [lá fora]”, afirmou durante coletiva de imprensa no Festival de Cinema de Gramado, sendo bastante aplaudida.

Na sessão de gala do longa em Cannes, a equipe do filme fez um protesto no tapete vermelho contra o governo interino de Michel Temer. O tom crítico seguiu na noite de sexta-feira (26), quando “Aqaurius” foi exibido em Gramado na abertura do festival aos gritos de “Fora, Temer” na plateia.

Na coletiva, Sonia reafirmou: “Não custa repetir que é golpe. Criar esse precedente no país é um crime”.

O diretor Kleber Mendonça Filho apareceu na coletiva em seguida e afirmou que o ato em Cannes foi um simples gesto que “tocou num nervo”. “Provocou tensão porque o país está muito dividido. Eu faria tudo de novo”, destacou.

“Não sou atriz”

Uma das atrizes mais aclamadas do Brasil, Braga afirmou que “não é atriz”, para surpresa e estranhamento de todos. “Não sou uma atriz acadêmica, não sei ler script. Sou uma pessoa, que o diretor tem que dizer o que eu faço ali naquele ambiente”.

Foi justamente por ter esse estilo que Sonia aceitou filmar “Aquarius” também com atores não profissionais. “Falei para o Kleber: ‘Que bom, porque eu também não sou atriz’. Então fiquei à vontade”, revelou.

A atriz conta que se emociona todas as vezes que vê o filme, porque a personagem é uma mulher brasileira que reconhece seus direitos e luta até o fim.

Para ela, o roteiro de “Aquarius” é o melhor que ela já leu em toda a vida. “Ele tem todas as palavras que eu precisava falar naquele momento. E o Kleber [Mendonça Filho, diretor do longa] é um jovem cineasta dos mais talentosos com quem já trabalhei”, elogiou.

Sonia revelou que vai gravar em breve com John Turturro no filme “Going Places” e como mãe de Julia Roberts na adaptação para o cinema do livro “Extraordinário”, mas talvez nem a encontre. “Vou filmar com essas pessoas extraordinárias, mas ‘Aquarius’ é o nosso tesouro agora”, afirmou.

Ela, porém, nega que seja uma “volta” ao trabalho. “Se o ator não está nas telinhas, no cinema, nas páginas de jornais, é como se ele estivesse invisível. Mas estou viva, respirando”, garantiu.

Prêmio para vestido

Ainda no espírito humilde, Sonia afirmou que é muito tímida, mas respeita muito os jornalistas e fotógrafos, por isso fala com a imprensa e posa na frente das câmeras. “Estou desenvolvendo uma técnica de jogar meu véu, é uma instalação inspirada em Lygia Clark, quem sabe um dia eu faço no MoMA”, disse, rindo.

Sonia também contou que os vestidos que usou em Cannes e na abertura da 44ª edição do Festival de Gramado foram desenhados por ela, da coleção “By Sonia Braga”. “Só por ter subido todo aquele tapete vermelho de Cannes de salto alto e vestido, deveria ter ganhado uma medalha de ouro. Achei uma injustiça [não ser premiada]!”, declarou.

|