TOPO

Com 6 adaptações, Thalita Rebouças tenta ser best-seller também nas telas

por Bibi Toledo / Publicado em quarta-feira, 17 ago 2016 11:35 AM / / 507 views
  • Rodrigo Lopes
    Com 6 adaptações, Thalita Rebouças tenta ser best-seller também nas telas
    A escritora carioca Thalita Rebouças

    Thalita Rebouças está acostumada a ver seu nome nas listas de livros mais vendidos e recordes de público para autógrafos nas Bienais, mas agora começa a se preparar para uma marca inédita na carreira: a de recorde nas bilheterias de cinema.

A escritora carioca de 41 anos é a autora do livro “Uma Fada Veio Me Visitar”, adaptação que deu origem ao filme “É Fada!”, um dos lançamentos nacionais mais aguardados do ano pelo público jovem. Com a youtuber Kéfera e a global Klara Castanho, a comédia estreia no dia 6 de outubro. “É Fada!” é apenas o primeiro de seis títulos da escritora queridinha dos público infantojuvenil que chegarão ao cinema.

“A Kéfera é uma atriz!”, destaca Thalita Rebouças em entrevista ao UOL. “Quando o Daniel me perguntou o que eu achava da Kéfera respondi: ‘Ótima!’. Eu assisti a alguns vídeos dela e só conseguia pensar: ‘Nossa, ela é a minha fada'”. Daniel é Daniel Filho, produtor de “É Fada!” e – ao lado da diretora Cris D’Amato – responsável por fazer o primeiro filme nacional com uma protagonista youtuber.

Thalita conta que “Uma Fada Veio Me Visitar”, lançado em 2007, foi o primeiro livro que ela vendeu para o cinema, há cerca de cinco anos. Depois dele, as produtoras ainda compraram “Ela Disse, Ele Disse”, que terá direção de Bruno Barreto (“Crô – O Filme”), “Tudo por um Namorado”, “Era uma Vez minha Primeira Vez”, “Tudo por um Pop Star” e “Fala Sério, Mãe”. Os dois últimos já estão em pré-produção.

Veja o trailer de “É Fada!”

“Fala Sério, Mãe”

“Fala Sério, Mãe” é o terceiro livro da carreira de Thalita e gerou uma série com outros cinco livros. O título de 2004 já foi adaptado para a televisão e para o teatro. O filme começa a ser rodado em setembro com direção de Pedro Vasconcelos e Ingrid Guimarães no papel de Angela Cristina, a mãe da adolescente Malu.

Reprodução/Instagram

Com 6 adaptações, Thalita Rebouças tenta ser best-seller também nas telas
Thalita Rebouças com Ingrid Guimarães, a Angela Cristina de “Fala Sério, Mãe”

“Foi o projeto mais rápido que eu vi para sair. Diferente do ‘É Fada!’, o Pedro me quer muito perto, estou fazendo parte das reuniões de roteiro, tudo eles estão me ouvindo e querendo saber minha opinião”, conta a escritora, que chegou a ser comparada pelo amigo diretor a J.K. Rowling, criadora de Harry Potter.

No entanto, Thalita deixa claro que “Fala Sério, Mãe” é uma exceção e a participação dela depois que o projeto é vendido é quase nula.

“Eu nunca vou me meter a ponto de ser a autora chata. Sei que é outro veículo, mas é claro que eu vou querer ir ao set para dar uma espiada. A hora de me meter mais sem atrapalhar o trabalho é no roteiro. Depois entrego na mão deles, confio muito.”

 

 

Biel fora dos planos

Lucas Lima/UOL

Com 6 adaptações, Thalita Rebouças tenta ser best-seller também nas telas
Biel em “Tudo por um Pop Star”? “Se eu pudesse escolher, seria minha última opção”

 

Outro projeto que está encaminhado para ser lançado no ano que vem é a adaptação do livro “Tudo por um Pop Star”. Há alguns meses o cantor Biel chegou a ser apontado para o papel da estrela musical do título, mas a informação foi desmentida pela escritora. “Ele nunca foi cotado para protagonista, até porque a banda é coadjuvante, as protagonistas são as meninas tietes”, explica.

A polêmica se dá diante do comportamento de Biel, que, depois de ser acusado de assédio por uma jornalista, acabou fazendo piada com a situação. O episódio fez com que diversas declarações antigas e preconceituosas dele fossem expostas na internet e o cantor anunciou uma pausa na carreira.

“Eu fiquei super-indignada com a postura dele. Se eu pudesse escolher, seria a última opção para viver o personagem, mas não cabe a mim”, diz Thalita. Segundo a autora, o filme será gravado em janeiro e fevereiro do ano que vem e ela tem acompanhado o passo a passo.

Divulgação

Com 6 adaptações, Thalita Rebouças tenta ser best-seller também nas telas
“É Fada!”, primeira adaptação de um livro de Thalita Rebouças, estreia dia 6 de outubro

Janela de talentos

“Indiquei o Maicon Santini para fazer o ‘Tudo por um Pop Star’. É um youtuber que eu gosto muito. Ele é um ator, já vi vários vídeos dele. Gente talentosa é sempre bem-vinda. O YouTube é a maior janela para encontrar talentos, não precisa nem de teste”, avalia.

Em vez de concorrentes, a nova geração que bomba na internet –e também está investindo em livros– atua como parceira da escritora. Além de Kéfera estrelando a primeira adaptação de Thalita para o cinema, a autora também assinou no ano passado um livro (“Um Ano Inesquecível”) ao lado de Bruna Vieira, do blog “Depois dos Quinze”. “A Bruninha hoje é minha amiga por causa do livro”, conta

“Eu não tenho nada contra youtuber lançar livro ou ser protagonista. Do mesmo jeito que um advogado, uma jornalista, uma escritora pode fazer isso, por que não pode um youtuber? Sou a favor de que o que é bom é para ser mostrado. Se eles têm talento, por que não?”, pondera.

Com 21 livros publicados, a veterana escritora que já vendeu 2 milhões de cópias confia na popularidade de Kéfera para promover uma grande mudança no cinema nacional. “Estou torcendo para o ‘É Fada!’ fazer um sucesso gigantesco e estimular mais adaptações de livros nacionais aqui no nosso cinema.”

|

Comentários no Facebook