Liberdade, Liberdade – Cena de sexo de André e Tolentino tem beijo na boca e troca de carícias

Reprodução/TV GloboAndré e Tolentino transam pela primeira vez em "Liberdade, Liberdade"

por
  • Reprodução/TV Globo
    Liberdade, Liberdade
    André e Tolentino transam pela primeira vez em “Liberdade, Liberdade”

     

A tão aguardada cena de sexo de André (Caio Blat) e Tolentino (Ricardo Pereira) foi ao ar no capítulo de “Liberdade, Liberdade” desta terça-feira (12) e movimentou as redes sociais. Chateado com a fuga de Ascensão (Zezé Polessa) da cadeia e com as constantes humilhações que vem sofrendo de Rubião (Mateus Solando), o coronel recebeu a visita de André em seu quarto. Entre uma conversa,  desabafos e elogios, os dois não resistiram e se entregaram a paixão.
A primeira cena de sexo entre dois homens exibida em uma novela brasileira teve beijo na boca e troca de carícias. No Twitter, muitos telespectadores elogiaram a cena. O nome da novela ficou no assunto mais comentado da rede social logo após a cena ser exibida.

“Parabéns, Rede Globo e equipe de “Liberdade, Liberdade” por refletirem a diversidade da vida e as conquistas culturais e políticas de LGBTs!”, escreveu o deputado Jean Wyllys em seu Twitter.

“Lindíssima cena em “Liberdade, Liberdade” hoje. Parabéns a Caio Blat, Ricardo Pereira e todos os envolvidos”, opinou Monica Iozzi.

Algumas piadas, memes e comentários sobre a reação da “família tradicional brasileira” ao ver a cena também movimentaram o Twitter. “Já comecei a brindar o tombo da família tradicional brasileira”, escreveu uma internauta.

A Globo disse que a “novela se propõe a discutir a intolerância de maneira geral. Os preconceitos que geram violência. Não importa se a questão é de gênero, raça ou econômica. O que se quer mostrar é que ainda hoje vemos demonstrações dessa intolerância subjacente em nossa sociedade”.

O autor Mário Teixeira comentou que a proposta de desenvolvimento da história entre os dois é de discutir o preconceito e debater a intolerância.

“Trazemos a história de duas pessoas que tem sentimentos, mas não podem vivê-los, pois este é um período em que as relações do mesmo gênero eram proibidas por lei”.

Ricardo Pereira disse que a história de André e Tolentino não se resume a um beijo. “O que eles sentem um pelo outro pode ser visto ao longo da trama, um sentimento que vem sendo explorado dentro do que se podia viver perante a sociedade naquela época, dentro do que ensinaram para eles que é certo ou errado. Esse crescente da relação é visível. O amor que existe ali é lindo e traz muito do que a novela defende: a luta contra o preconceito, contra a intolerância e pela igualdade entre todas as pessoas”, comenta.

Caio Blat está feliz por estar representando essa história e orgulhoso de interpretar André. “Contribui num sentimento geral da novela de tratar de diversas formas de preconceito, de discriminação. Eu acho que esta é uma novela madura, as pessoas percebem que são temas contemporâneos que estão sendo tratados com um pano de fundo histórico. Tenho muito orgulho de estar representando esse personagem que é comovente, lindo”

Tolentino se arrepende de sexo e mata Gironda

De acordo com o site Notícias da TV, o coronel se arrependerá de ter transado com o amigo e tornará Gironda (Hanna Romanazzi) sua mulher. Em determinado momento, a prostituta verá os dois se beijando e surtará. “Aquele maricas efeminado vai ter o que merece! Maldito! Bichona”, dirá. A garota denunciará André, mas afirmará que não viu o rosto do seu parceiro. Interrogado, o fidalgo não negará a acusação, o que será considerado uma confissão.

Acusado de sodomia, André será condenado à forca. E caberá Joaquina (Andréa Horta) tentar salvar o irmão. Será a primeira cena de sexo entre dois homens exibida em uma novela brasileira.

Para livrar André da forca, Tolentino matará Gironda com uma facada após ser aconselhado por Rubião (Mateus Solano) a encontrar a testemunha que acusou André (Caio Blat) de sodomia.

O intendente dirá que o fidalgo não poderá ser enforcado se ela desaparecer. A prostituta estará vivendo com o coronel e será surpreendida por ele.

Não assisto à novela, mas vi a cena. Parabéns aos atores, diretores e autores. Sensível e sensual na medida. Um luxo.

#LiberdadeLiberdade

— Letícia Dornelles (@L_Dornelles) 13 de julho de 2016

Viu família tradicional brasileira, ninguém morreu, nenhuma criança virou Gay, não foi Armagedom. Apenas uma bela cena

#LiberdadeLiberdade

— alexandre penedo (@alex_penedo) 13 de julho de 2016

R.I.P família “tradicional” brasileira! Foi tarde.

#LiberdadeLiberdade

— Matt (@matthewsvianna) 13 de julho de 2016

Hoje a #LiberdadeLiberdade deu tapa na cara da família tradicional brasileira! Nao vou mentir, A-DO-RO!

— Matheus Manzi (@matheusmanzi) 13 de julho de 2016

Separa o lenço de papel que a família tradicional brasileira vai encher litros com as suas lágrimas

#LiberdadeLiberdade

— Caroline (@heycarolines) 13 de julho de 2016

Que coisa linda essa cena ❤️ obrigada caio, Ricardo, Vinicius #LiberdadeLiberdade amor é amor. Emocionei.

— paulinhabraun (@PaulinhaBraun) 13 de julho de 2016

Parabéns, Rede Globo e equipe de #LiberdadeLiberdade por refletirem a diversidade da vida e as conquistas culturais e políticas de LGBTs!

— Jean Wyllys (@jeanwyllys_real) 13 de julho de 2016

#LiberdadeLiberdade Que cenas lindas do Tolentino e André 💕, estão de parabéns os atores 💝💕✌🍀

— Liidi (@lidiane_22) 13 de julho de 2016

Cena de Jack e Rose em Titanic foi bem mais forte que isso. Pode reclamar não, família tradicional

#LiberdadeLiberdade

— Janaíne Meira (@janaine) 13 de julho de 2016

Lindíssima cena em #LiberdadeLiberdade hoje. Parabéns a Caio Blat, Ricardo Pereira e todos os envolvidos. pic.twitter.com/

cqwrKT5dqc

— Monica Iozzi (@Srta_Iozzi) 13 de julho de 2016

Familia brasileira assistindo/eu assistindo #LiberdadeLiberdade pic.twitter.com/

fPv58ykbgY

— mabel (@Kingdom_fire_) 13 de julho de 2016

Depois dessa, as noites de sono da família tradicional brasileira nunca mais serão as mesmas. #LiberdadeLiberdade pic.twitter.com/

VU33RCF7jy

— George (@GeorgeBasttos) 13 de julho de 2016

Já comecei a brindar o tombo da família tradicional brasileira #LiberdadeLiberdade pic.twitter.com/

wd3Xdwt0Fr

— lucas (@yoncedeluxes) 13 de julho de 2016

Você também vai curtir