Porta dos Fundos lança filme com leis de incentivo: “Cultura virou crime”

Autorizado a captar R$ 7,5 milhões via Ancine (Agência Nacional do Cinema) , a comédia "Contrato Vitalício", primeiro filme do grupo humorístico Porta dos Fundos, a maior parte dos R$ 5,6 milhões do orçamento do longa é oriunda de leis de incentivo à cultura, além de investimento próprio do grupo, que também é uma produtora.

por

cena-do-filme-porta-dos-fundos---contrato-vitalicio-1467045144014_956x500

Autorizado a captar R$ 7,5 milhões via Ancine (Agência Nacional do Cinema), a comédia “Contrato Vitalício”, primeiro filme do grupo humorístico Porta dos Fundos, a maior parte dos R$ 5,6 milhões do orçamento do longa é oriunda de leis de incentivo à cultura, além de investimento próprio do grupo, que também é uma produtora.

“Toda área tem incentivo à cultura. A automobilística, a bélica, o que é pouco comentado. A cultura representa menos de 1% das leis de incentivo”, afirmou o humorista Gregório Duvivier durante a entrevista coletiva de divulgação do longa, realizada nesta terça-feira (28) em São Paulo.

“O problema é que a cultura vem sendo criminalizada por certa parte da população”, completou, antes de pedir que impostos incidam sobre instituições religiosas, grupos que, na opinião do colega Antônio Tabet, dão voz a esse discurso. “Tributação das igrejas já”, pediu Duvivier.

O ator Fábio Porchat, um dos roteiristas do filme dirigido por Ian SBF, também comentou o assunto, afirmando que a tão demonizada Lei Rouanet precisa ser revista. Igualmente a forma como parte das pessoas interpreta o mecanismo, criado no governo Collor em 1991.

“Nesse debate do dia a dia, acaba que ninguém sabe como a lei funciona, acha que o artista recebe diretamente o dinheiro público. Mas há questões, sim, que têm que ser melhoradas.

Estrelado pelo elenco do Porta dos Fundos, “Contrato Vitalício” estreia na próxima quinta-feira. A comédia conta a história de um cineasta que some após ser premiado em Cannes, voltando dez anos após supostamente ser raptado por “extraterrestres do centro da Terra”.

Você também vai curtir