TOPO

Nova Poltergeist? Renata Davies, a musa “gore” de Fausto Fawcett no cinema

por Bibi Toledo / Publicado em sexta-feira, 03 jun 2016 15:11 PM / / 668 views
  • Divulgação
    Nova Poltergeist? Renata Davies, a musa "gore" de Fausto Fawcett no cinema
    Renata Davies, a Michelle Lu da série “Vampiro Carioca” e do longa “Vampiro 40 Graus”

     

A atriz e cantora carioca Renata Davies, 41, é uma espécie de reencarnação de Regininha Poltergeist, a “louraça belzebu” criada por Fausto Fawcett no teatro nos anos 1990. O poder sacro de sua predecessora, o de promover a cura pelo sexo, marcou uma geração.

Mas não espere nada disso de Michelle Lu, a vampira sexy que Renata interpreta em “Vampiro 40 Graus”, longa escrito por Fawcett e dirigido por Marcelo Santiago, que estreia no próximo dia 9. Ao menos não a parte da cura.

“Não me incomoda essa comparação. Acontece sempre. Mas muitas pessoas pensam que será o mesmo trabalho. Que vou chegar lá e tirar a roupa. Não é isso”, diz ao UOL a estreante no cinema, que é integrante da banda de Fausto e estrela na série do Canal Brasil “Vampiro Carioca”, inspiração para o longa.

Reprodução

Nova Poltergeist? Renata Davies, a musa "gore" de Fausto Fawcett no cinema
Renata Davies passa texto com Fausto

Apesar de Renata e Regininha compartilharem o perfil provocante de “loura filosofal”, nas palavras de seu criador, há nítidas diferenças, a começar pela natureza das personas. A segunda não é santa, mas uma vampira de personalidade mais complexa. Fria e dominadora, ela pratica o sexo por conveniência, o sarcasmo por convicção e um humor “violentamente negro”.

“Na peça, eu declamava ‘cem páginas’ do livro do Fausto. E o pessoal ficava muito mais impressionado do que se eu tivesse tirado a roupa”, compara. “Mas o filme é diferente. O texto é pesadíssimo. Com certeza vai mexer com a ‘família tradicional brasileira’ (risos).”

Produzido pela LC Barreto, do cineasta Luiz Carlos Barreto, “Vampiro 40 Graus” explora um universo estranho ao cinema nacional: o “gore”, uma vertente “cult” do terror conhecida por abusar de sangue, sexo e violência gráfica nas telas.

No caso do longa de Marcelo Santiago, há também influência de mangá e de traços da arte japonesa. Com baixo orçamento, foi rodado em apenas três semanas no Rio.

A trama acompanha o vampiro Vlak (Fausto Fawcett), um traficante de “pó vampírico” que retorna a um submundo carioca dominado pela máfia e acaba tendo de enfrentar seu velho arqui-inimigo Draco (Otto Jr.).

Usando diálogos sem peias e fotografia em tons escuros, o filme foi selecionado no festival de cinema fantástico português Fantasporto e no brasileiro Cine PE. Ganhou elogios. Marcos Winter, Linn Jardim e Michele Hayashi também estão no elenco.

“Espero que as pessoas agora tenham a possibilidade de me ver atuando, porque teatro é algo que está meio em coma hoje no Brasil. Aquilo não fixa. Por causa da série e agora do filme, já consegui propostas para atuar no teatro no exterior”, revela Renata, também publicitária, locutora e “webcelebridade”.

Com mais se 100 mil seguidores no Twitter, ela é dona de um popular blog com tutoriais e resenhas sobre maquiagem. Em seu canal no YouTube, também voltado à maquiagem, Renata encarna uma versão mais comportada e “menininha” do que a de seu alter ego forjado por Fausto Fawcett, com quem faz par romântico no filme.

Mas, para ela, a escolha para o papel não poderia ter sido mais adequada. “A personagem acabou sendo autobiográfica. Levamos muita coisa minha para o filme. Inclusive fazemos sátira com a internet e suas personalidades”, adianta a atriz, que é adepta da umbanda (mas também gosta de budismo), admira São Jorge e se diz um tanto paranormal.

“Contei isto pro Fausto nos nossos encontros nos bares, ele foi ao delírio. Quando eu estou muito nervosa, as luzes se explodem lá em casa, e é um inferno. O que eu gasto de dinheiro com lâmpadas você não tem ideia. É muito estranho. Sou muito intensa, sabe? Sou Áries com Escorpião. Imagina, né?”

Divulgação

Nova Poltergeist? Renata Davies, a musa "gore" de Fausto Fawcett no cinema
A personagem Michelle Lu: a “vampirella sexy tesuda escorpiã de Bangu”

 

|

Comentários no Facebook