TOPO

Sem comentar nada, Geraldo Luís retorna ao seu programa após suspensão

por Redação / Publicado em segunda-feira, 23 maio 2016 10:58 AM / / 302 views

25abr2016---o-apresentador-geraldo-luis-nao-comandara-mais-o-domingo-show-a-decisao-foi-tomada-nesta-segunda-feira-25-pela-cupula-da-record-e-informada-ao-jornalista-no-inicio-1461632309038_615x300
Sem comentar absolutamente nada, Geraldo Luís retornou ao seu programa na Record na manhã deste domingo (22) após um mês de suspensão. O apresentador exibiu uma reportagem com o cantor português e declarou palavras de apoio a Ana Hickmann, depois de ter sofrido uma tentativa de homicídio.

Geraldo Luís foi suspenso pela direção da Record após criticar a emissora no ar, ao vivo, no programa do dia 17 de abril. Ele disse que ficou “muito triste” com cortes realizados em uma reportagem de sua autoria e afirmou que colegas de casa são “covardes” e “cospem no prato que comem”.

O comentário irritou o dono da emissora, Edir Macedo, que acompanhava o programa naquele momento. A suspensão, que duraria só uma semana, virou definitiva. Luiz Bacci assumiu o seu lugar.

Tudo começou quando Geraldo Luís fez uma reportagem com José Mário Teixeira do Nascimento, o cantor popular Zezo, um ex-catador de lixo que hoje é milionário. A reportagem foi ao ar no dia 17 de abril, dia da votação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff em sessão da Câmara dos Deputados. Em função da pauta política, o “Domingo Show” terminaria mais cedo, e a reportagem de Geraldo teve que ser suprimida.

Dessa forma, ele pediu que a matéria não fosse exibida, para poder mostrá-la na íntegra em outra ocasião. A direção da emissora, no entanto, decidiu mostrar o material cortando trechos que Geraldo julgava imprescindíveis.
Antes de entregar a programação da Record para a votação do impeachment, o apresentador fez um desabafo ao vivo e implorou: “Pelo amor que eu tenho por essa emissora, por tudo, por favor, não façam mais isso com a minha matéria, em respeito profissional a mim também”.

Ocorre que Edir Macedo, líder da Igreja Universal e dono da emissora, estava assistindo à Record. Ele não gostou do desabafo de Geraldo Luís e telefonou para Douglas Tavolaro, seu biógrafo e vice-presidente de jornalismo da emissora. Tavolaro imediatamente decidiu suspender o apresentador.

Segundo informações do site Notícias da TV, a Record ameaçou colocar Geraldo Luís na “geladeira” até o fim do seu contrato com a emissora (abril de 2017). SBT e Rede TV! se interessaram pelo passe do apresentador.

|