“Injustiça”, diz Cissa Guimarães sobre pena para atropelador do seu filho

AgNewsCissa Guimarães e o filho Rafael Mascarenhas Cissa Guimarães desabafou em seu Instagram, no fim da tarde desta terça-feira (3), após sair do julgamento de última instância do caso de atropelamento do filho, Rafael Mascarenhas, morto em 2010 no Rio de Janeiro. A apresentadora da Globo lamentou a condenação do atropelador Rafael Bussamra e do seu pai Roberto Bussamra, que tentou corromper os policiais militares na ocasião para acobertar o filho.

"Saio do julgamento do processo do meu filho Rafael Mascarenhas com o peso da sentença: três anos e alguns meses de serviço comunitário por homicídio para o atropelador/assassino do meu filho. Três anos e alguns meses de serviço comunitário por corrupção para o pai do atropelador/assassino do meu filho. Ficarão livres prestando serviços comunitários. Fico pensando que depois de terem feito isto, que serviços comunitários perigosos essas pessoas prestarão à nossa sociedade. Medo. Tristeza. Injustiça", escreveu Cissa.

"Agradeço com o que restou do meu coração à todas às manifestações de apoio, carinho e respeito que eu e minha família sempre recebemos nestes seis anos sem nosso Rafa. Como diz Guimarães Rosa, ‘viver é muito perigoso’. Muita luz para nós! Salve Rafael!", concluiu.

Em janeiro de 2015, o Tribunal de Justiça do Rio concedeu habeas corpus para Rafael Bussamra e determinou a imediata soltura do pai do motorista, Roberto Martins Bussamra quatro dias depois deles serem presos e transferidos para o Complexo de Gericinó.

Relembre o caso
Rafael Mascarenhas, filho de Cissa Guimarães e do músico Raul Mascarenhas, morreu no dia 20 de julho de 2010, no Rio de Janeiro. Ele foi atropelado por Rafael Bussamra que trafegava no Túnel Acústico, na Gávea, zona sul, na pista sentido Gávea. Naquele momento, o túnel estava interditado para manutenção e Rafael estava andando de skate.

Rafael chegou a ser operado, mas não resistiu aos ferimentos. Ele sofreu politraumatismo na cabeça, no tórax, nos braços e nas pernas. Rafael era irmão por parte de pai da cantora Mariana Belém. Cissa é mãe ainda de Thomás e João.

Em março de 2012, Cissa chegou a inaugurar uma pista de skate em Saquarema, região dos lagos do Rio, em homenagem a Rafael.

por
  • AgNews"Injustiça", diz Cissa Guimarães sobre pena para atropelador do seu filho
  • Cissa Guimarães e o filho Rafael Mascarenhas

Cissa Guimarães desabafou em seu Instagram, no fim da tarde desta terça-feira (3), após sair do julgamento de última instância do caso de atropelamento do filho, Rafael Mascarenhas, morto em 2010 no Rio de Janeiro. A apresentadora da Globo lamentou a condenação do atropelador Rafael Bussamra e do seu pai Roberto Bussamra, que tentou corromper os policiais militares na ocasião para acobertar o filho.

“Saio do julgamento do processo do meu filho Rafael Mascarenhas com o peso da sentença: três anos e alguns meses de serviço comunitário por homicídio para o atropelador/assassino do meu filho. Três anos e alguns meses de serviço comunitário por corrupção para o pai do atropelador/assassino do meu filho. Ficarão livres prestando serviços comunitários. Fico pensando que depois de terem feito isto, que serviços comunitários perigosos essas pessoas prestarão à nossa sociedade. Medo. Tristeza. Injustiça”, escreveu Cissa.

“Agradeço com o que restou do meu coração à todas às manifestações de apoio, carinho e respeito que eu e minha família sempre recebemos nestes seis anos sem nosso Rafa. Como diz Guimarães Rosa, ‘viver é muito perigoso’. Muita luz para nós! Salve Rafael!”, concluiu.

Em janeiro de 2015, o Tribunal de Justiça do Rio concedeu habeas corpus para Rafael Bussamra e determinou a imediata soltura do pai do motorista, Roberto Martins Bussamra quatro dias depois deles serem presos e transferidos para o Complexo de Gericinó.

Relembre o caso
Rafael Mascarenhas, filho de Cissa Guimarães e do músico Raul Mascarenhas, morreu no dia 20 de julho de 2010, no Rio de Janeiro. Ele foi atropelado por Rafael Bussamra que trafegava no Túnel Acústico, na Gávea, zona sul, na pista sentido Gávea. Naquele momento, o túnel estava interditado para manutenção e Rafael estava andando de skate.

Rafael chegou a ser operado, mas não resistiu aos ferimentos. Ele sofreu politraumatismo na cabeça, no tórax, nos braços e nas pernas. Rafael era irmão por parte de pai da cantora Mariana Belém. Cissa é mãe ainda de Thomás e João.

Em março de 2012, Cissa chegou a inaugurar uma pista de skate em Saquarema, região dos lagos do Rio, em homenagem a Rafael.


Saio do julgamento d processo d meu filho Rafael #rafaelmascarenhas #rafiusk #anjorafael com o peso d sentença : 3 anos e alguns meses d serviço comunitário p homicídio p o atropelador/assassino d meu filho. 3 anos e alguns meses d serviço comunitário p corrupção p o pai d atropelador/assassino d meu filho. Ficarão livres prestando serviços comunitários. Fico pensando q depois d terem feito isto, que serviços comunitários perigosos essas pessoas prestarão à nossa sociedade. Medo. Tristeza. Injustiça. Agradeço c o que restou d meu coração à todas às manifestações d apoio, carinho e respeito q eu e minha família sempre recebemos nestes 6 anos sem nosso Rafa. Como diz Guimarães Rosa, “viver é muito perigoso”. MUITA LUZZZZZ p nós! SALVE RAFAEL!!!!#paz #gratidão

Uma foto publicada por Cissa Guimarães (@cissaguimaraes) em

Você também vai curtir