Cidade natal de Umberto Magnani decreta luto oficial de três dias

Cidade natal de Umberto Magnani, Santa Cruz do Rio Pardo, no interior de São Paulo, decretou nesta quinta-feira (28) luto de três dias pela morte do ator. Ele não resistiu a um AVC hemorrágico e morreu, aos 75 anos, na quarta-feira no Rio de Janeiro.

por

Cidade natal de Umberto Magnani, Santa Cruz do Rio Pardo, no interior de São Paulo, decretou nesta quinta-feira (28) luto de três dias pela morte do ator. Ele não resistiu a um AVC hemorrágico e morreu, aos 75 anos, na quarta-feira no Rio de Janeiro.

O corpo será velado nesta quinta no Teatro de Arena Eugênio Kusnet, em São Paulo. Depois, seguirá ao  Palácio da Cultura, em Santa Cruz do Rio Pardo, que leva o nome de Magnani, para uma cerimônia de despedida que está prevista para acontecer até às 16h antes do enterro.

O ator tinha uma relação próxima com sua cidade natal. No ano passado, se apresentou no Palácio da Cultura com o espetáculo “Elza e Fred”.

“Ele também gostava de participar da tradicional corrida de boia da cidade quando a data não batia com seus compromissos profissionais”, informou o site da prefeitura de Santa Cruz do Rio Pardo.

Magnani era casado com Cecília Maciel Magnani e deixa três filhos, Ana Julia Magnani, Beto Magnani, Graciana Magnani, e duas netas.
Biografia

Divulgação

Cidade natal de Umberto Magnani decreta luto oficial de três dias

Umberto Magnani com o filho Beto em cena da peça “Avesso – A Life in the Theatre”

Nascido em 1941 em Santa Cruz do Rio Pardo, no interior paulista, Umberto Magnani havia retornado recentemente à Globo, após dez anos longe da emissora. Desses, ele passou oito na Record, onde atuou em produções como “Chamas da Vida” (2008), “Balacobaco” (2012) e a minissérie bíblica “Milagres de Jesus” (2014). Ele também atuou na novela “Amigas e Rivais”, do SBT, em 2007.

O ator iniciou sua carreira na televisão na primeira versão de “Mulheres de Areia”, exibida pela TV Tupi em 1973. Na Globo, sua estreia veio em 1982, quando participou da série “Caso Verdade”.

Na emissora, ele atuou em várias produções escritas por Manoel Carlos, como “Felicidade” (1991), “História de Amor” (1996), “Presença de Anita” (2001) e “Páginas da Vida” (2006). Atualmente, o ator estava no ar em “Velho Chico”, de Benedito Ruy Barbosa, no papel do padre Romão.

Magnani teve ainda uma carreira extensa no teatro, que teve início quando ele ingressou na Escola de Artes Dramáticas (EAD), em 1965. Em 1968, ele trabalhou com Ruth Escobar e chegou a substituir Antonio Fagundes no Teatro de Arena, na peça “Primeira Feira Paulista de Opinião”, de Lauro César Muniz.

Você também vai curtir