Após homenagem do “Tá no Ar” à “Praça é Nossa”, Globo libera Melhem ao SBT

Reprodução /TV Globo5.abr.2016 – Carlos Alberto de Nóbrega participa do "Tá no Ar"

por
  • Reprodução /TV Globo

    Após homenagem do "Tá no Ar" à "Praça é Nossa", Globo libera Melhem ao SBT5.abr.2016 – Carlos Alberto de Nóbrega participa do “Tá no Ar”

Marcius Melhem diz que sabia que a homenagem que o “Tá no Ar” fez para Carlos Alberto de Nóbrega e a “Praça é Nossa” iria “fazer barulho”. O humorista do SBT ganhou um especial no último episódio da terceira temporada do programa, exibido na noite desta terça-feira (5), na Globo, e se tornou um dos assuntos mais comentados no Twitter no mundo.

Após a repercussão, Melhem revelou nesta quarta-feira (6) que também poderá participar do humorístico da emissora concorrente. “Estou liberado para ir na ‘Praça’ também.  Quando o convite foi feito ao Carlos Alberto, eu avisei a Globo que poderia ser que ele pediria para eu ir lá também, e o [Carlos Henrique) Schroder, diretor geral da TV Globo, já liberou”, adiantou o ator aos jornalistas durante o lançamento da nova temporada do “Zorra”, no qual ele é um dos roteiristas.

Na sátira do “Tá no Ar”, Carlos Alberto aparece sentando num banco de praça lendo o seu jornal tranquilamente quando de repente é surpreendido pela Velha Surda, interpretada por Melhem. Surpresa com a presença de Carlos Alberto, a lendária personagem da “Praça” questiona o humorista do SBT. “Carlos Alberto, o que você está fazendo aqui? Esta praça não é sua”, diz a Velha Surda. “Eu sei, mas a senhora sabe que eu sou chegado em um banco de praça. Fui convidado e vim”, responde Carlos Alberto com um sorriso no rosto. A “Velha Surda da Globo” também citou a família Abravanel e Raul Gil.

“A gente sabia que ia dar um barulho danado. Não foi à toa que guardamos para este último programa, que a gente queria falar sobre amizade. O Carlos Alberto é um amigo que ganhei há alguns anos.  Mesmo quando o ‘Zorra’ concorria com ‘Praça’, a gente se falava antes do programa, depois do programa e as pessoas nem sabem disso. A admiração não tem fronteira. E a gente brincava muito um com o outro. Não é porque a gente é concorrente que a gente é inimigo. Tem espaço para todo mundo”, conta Melhem.

O ator lembra que o convite para levar Carlos Alberto surgiu durante uma esquete do programa, em que Melhem já havia imitado a Velha Surda. “Eu já tinha brincado com ela num trechinho pequenininho do ‘Tá no Ar’. Ali eu pensei que podia fazer essa velha de novo.  Quando surgiu a ideia da gente fazer o último programa sobre união, sobre as pessoas conviverem em harmonia, pensei em trazer o Carlos Alberto e levamos (a proposta) para o Schroder. Eu fui cheio de argumentos, mas no primeiro minuto ele topou. Liguei pro Carlos Alberto, que pediu ao Leon Abravanel”, explica.

 

Você também vai curtir