“Os Dez Mandamentos” já é o 3° filme nacional que mais vendeu ingressos

O épico “Os Dez Mandamentos”, produção bíblica baseada na novela homônima da TV Record, é, oficialmente, o terceiro filme nacional que mais vendeu ingressos no Brasil.

Dirigido por Alexandre Avancini, o filme ultrapassou “A Dama do Lotação” (1978) e já acumula 7.227.032 tíquetes comercializados, com bilheteria de R$ 78.584.633. Os dados são da empresa de monitoramento ComScore, que faz o aferimento das bilheterias diretamente nos cinemas.

Após um mês em exibição, o longa bíblico está atrás apenas de “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, de 1976 (11.204.815), e “Tropa de Elite 2”, de 2010 (11 204.815), com possibilidade de ultrapassá-los.

Já no ranking de produções de todos os países, “Os Dez Mandamentos” ocupa a 21ª posição no país, logo à frente de “A Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 1” (2011).

No ranking total de 2016, o filme está na primeira posição geral, superando o blockbuster "Star Wars – O Despertar da Força", que, no entanto, que estreou em 17 dezembro.

por

dez
O épico “Os Dez Mandamentos”, produção bíblica baseada na novela homônima da TV Record, é, oficialmente, o terceiro filme nacional que mais vendeu ingressos no Brasil.

Dirigido por Alexandre Avancini, o filme ultrapassou “A Dama do Lotação” (1978) e já acumula 7.227.032 tíquetes comercializados, com bilheteria de R$ 78.584.633. Os dados são da empresa de monitoramento ComScore, que faz o aferimento das bilheterias diretamente nos cinemas.

Após um mês em exibição, o longa bíblico está atrás apenas de “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, de 1976 (11.204.815), e “Tropa de Elite 2”, de 2010 (11 204.815), com possibilidade de ultrapassá-los.

Já no ranking de produções de todos os países, “Os Dez Mandamentos” ocupa a 21ª posição no país, logo à frente de “A Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 1” (2011).

No ranking total de 2016, o filme está na primeira posição geral, superando o blockbuster “Star Wars – O Despertar da Força”, que, no entanto, que estreou em 17 dezembro.

No primeiro fim de semana em cartaz, foram 2,1 milhões de ingressos vendidos, com faturamento de R$ 24,2 milhões, que fizeram da abertura de “Os Dez Mandamentos” a maior do cinema nacional.

Ingressos grátis

O bom desempenho do filme nas bilheterias contou com uma “empurrão” da Igreja Universal do Reino de Deus (ou IURD), cujos bispos e pastores controlam a Rede Record, responsável pela produção da novela transformada em filme.

Além de incentivar a compra de entradas nos cultos, espectadores relataram ao UOL que ganharam os ingressos para a estreia.  Outros afirmaram  terem comprado os tíquetes nas sedes das igrejas por R$ 11 –na bilheteria dos cinemas, a entrada custa em média R$ 23 (inteira).
Segundo o UOL apurou, grupos e pessoas ligados à IURD também chegaram a fechar sessões inteiras do filme, sendo que no Recife um único comprador adquiriu de uma vez 22 mil ingressos.

Salas esgotadas, lugares vazios

O recorde de 3,4 milhões de ingressos comercializados na pré-venda, segundo dados da distribuidora Paris Filmes, não garantiu que todas as sessões de “Os Dez Mandamentos” estivessem lotadas na estreia, no dia 28 de janeiro.

Em São Paulo, a reportagem flagrou algumas salas com ingressos esgotados que tiveram muitos lugares vagos durante as sessões. O mesmo cenário foi observado pelos jornais “O Globo” e “Correio Braziliense” no Rio de Janeiro e em Brasília, respectivamente.

Em comunicado, a Paris Filmes informou que as sessões com ingressos esgotados, mas sem a capacidade total do público preenchida, são “fruto das ações de filantropia que foram promovidas por parceiros do filme”.

 

Você também vai curtir