TOPO

No aniversário de Jon Bon Jovi, relembre grandes momentos de sua banda

por Marta Lima / Publicado em quarta-feira, 02 mar 2016 20:11 PM / / 392 views

Bon Jovi

Hoje é o aniversário de Jon Bon Jovi. Apesar de ser um nome que instiga discussões entre os fãs de rock, não se pode negar a importância de John Francis Bongiovi Jr. para o pop e rock moderno.

O artista, que está fazendo 54 anos, já vendeu cerca de 130 milhões de discos pelo mundo, e graças a seu carisma e as escolhas no geral acertadas que segue fazendo em sua carreira, conseguiu a proeza de manter-se em evidência mesmo 32 anos depois do lançamento do disco de estreia do Bon Jovi – a banda que criou em 1983.

Ainda hoje o grupo segue fazendo turnês ultra-lucrativas por arenas e estádios de todo o mundo e lançando discos que seguem com vendagens expressivas.

Bon Jovi

É fato que a música do Bon Jovi pode soar um pouco leve e pop demais para os fãs de rock mais radicais. Por outro lado, é preciso lembrar que o seu som – uma versão mais pop do hard rock americano dos anos 70 adaptado para os tempos de MTV – ajudou a trazer o público feminino para o mundo do rock pesado (até então um território predominantemente masculino).

Também vale lembrar que foram eles que facilitaram o caminho para que outras bandas mais radicais (e outras nem tanto) de hard rock e heavy metal dominassem as paradas americanas na segunda metade dos anos 80.

Relembre agora alguns momentos clássicos de Jon Bon Jovi ao lado de sua banda.

Runaway” – 1984
O primeiro single da banda não foi um enorme estouro, mas chegou em um respeitável 39° lugar na parada – um desempenho melhor que os seis compactos que se seguiram – e ajudou o álbum de estreia homônimo do grupo a aparecer no top 50 da Billboard. O clipe foi bastante exibido pela televisão na época (inclusive no Brasil), o que ajudou a apresentar o grupo – e seu vocalista – a um público bem mais amplo.


Livin’ On A Prayer” – 1986
Em 1985, o Bon jovi lançou o álbum “7800° Fahrenheit”, outro trabalho de sucesso moderado, que levava a crer que o grupo estava destinado a ter uma carreira confortável, com um público fiel e shows em locais de médio porte. Assim, ninguém poderia imaginar que um ano depois eles se tornariam uma das maiores atrações dos Estados Unidos, e por consequência, do planeta graças ao álbum “Slippery When Wet”.

A segunda metade da décadas marca o auge do Bon Jovi, com o grupo dominando tanto as paradas de álbuns quanto a de singles – algo raro, especialmente para grupos de rock. Nenhuma música simboliza tão bem esse período quanto “Livin’ On A Prayer“, provavelmente a canção mais importante da banda, já que ela chegou não só no primeiro lugar da Billboard (assim como o single anterior “You Give Love A Bad Name“), mas também estourou o quinteto em outros mercados importantes, como o britânico e o alemão.



O primeiro show no Brasil

Os fãs brasileiros do Bon Jovi até que não precisaram esperar muito pela vinda deles ao país, – os Rolling Stones só vieram em 1994 e o U2 em 1998 para comparar. Em janeiro de 1990 eles chegaram ao país como a atração mais concorrida do extinto Hollywood Rock Festival que acontecia em São Paulo e, uma semana depois, no Rio de Janeiro.

A banda veio divulgar o álbum “New Jersey”, que rendeu uma turnê gigantesca e exaustiva – a etapa latino americana foi a última de um giro que começou no final de 1988.

O show carioca foi filmado profissionalmente – a Globo exibiu trechos na época em um especial sobre o festival – mas nunca foi lançado de maneira oficial pela banda. Ainda assim, a íntegra do concerto há tempos está no YouTube para quem quiser ver.

O grupo voltou ao país em outras ocasiões e Jon Bon Jovi também veio ao Brasil em ações promocionais (em 1997 ele apareceu até em um episódio de “Malhação” e cantou no “Domingão do Faustão“).



It’s My Life2000
A partir da segunda metade dos anos 90, o Bon Jovi seguiu vendendo muitos álbuns – o total ultrapassa as 50 milhões de cópias – e lotando estádios.

Ao mesmo tempo, os singles de forma geral, pararam de causar alvoroço na parada americana. Dito isso, o caso de “It’s My Life“, talvez o grande clássico pós-1995 da banda, é curioso. A faixa não foi além da 33ª posição no top 100 da Billboard, mas o single tem um certificado de platina dupla pelas vendas superiores a 2 milhões de cópias. Mais importante, a música ganhou lugar cativo no coração dos fãs e se tornou presença obrigatória nos shows.

Fonte: Popzone

|

Comentários no Facebook