Documentário sobre refugiados ganha prêmio máximo no Festival de Berlim

EFEGianfranco Rosi posa com Meryl Streep após levar o Urso de Ouro pelo documentário "Fuocoammare"

por
  • EFE

    Documentário sobre refugiados ganha prêmio máximo no Festival de BerlimGianfranco Rosi posa com Meryl Streep após levar o Urso de Ouro pelo documentário “Fuocoammare”

O documentário italiano “Fuocoammare” foi o grande vencedor do Urso de Ouro do Festival de Berlim 2016. A produção dirigida por Gianfranco Rosi, que aborda a crise dos refugiados na Europa mostrando o cotidiano da ilha italiana Lampedusa, conseguiu o prêmio máximo do juri que foi presidido pela atriz Meryl Streep. Três produções brasileiras que estavam na disputa, incluindo o “Antes o Tempo Não Acabava”, não foram premiadas.

Com o trabalho “Things to Come”, a francesa Mia Hansen-Love levou o troféu de Melhor Direção, e Trine Dyrholm venceu na categoria Melhor Atriz por seu desempenho em “The Commune”. Majd Mastoura levou o prêmio de Melhor Ator por “Inhebbek Hedi”, e o melhor roteiro foi para o filme “United States Of Love”.

 

Lista de Vencedores:

  • Urso de Ouro: “Fuocoammare” (La mer en feu) de Gianfranco Rosi, Itália/França (documentário)
  • Urso de Prata: “Smrt u Sarajevu” (Mort à Sarajevo) de Danis Tanovic, França/Bósnia
  • Urso de Prata “Alfred Bauer”: “Hele Sa Hiwagang Hapis” de Lav Diaz, Filipinas/Singapura
  • Melhor Diretor: Mia Hansen-Love por “L’avenir”, França/Alemanha
  • Melhor Roteiro: Tomasz Wasilewski por “Zjednoczone Stany Milosci”, Polônia/Suécia
  • Melhor Atriz: Trine Dyrholm de “Kollektivet” de Thomas Vinterberg, Dinamarca/Suécia/Holanda
  • Melhor Ator: Majd Mastour por “Inhebbek Hedi” (Hédi) de Mohamed Ben Attia, Tunísia/Bélgica/França
  • Contribuição artística: “Chang Jiang Tu” de Yang Chao, China

Você também vai curtir