Sheron Menezzes é vítima de racismo na web e diz que tomará providências

Estevam Avellar/TV GloboSheron Menezzes se manifesta contra ataques racistas que sofreu em suas redes sociais

por
  • Estevam Avellar/TV Globo

    Sheron Menezzes é vítima de racismo na web e diz que tomará providênciasSheron Menezzes se manifesta contra ataques racistas que sofreu em suas redes sociais

A atriz Sheron Menezzes manifestou seu repúdio conta os comentários racistas que recebeu em suas redes sociais. Na madrugada desta segunda-feira (7), ela afirmou que tomará providências contra os autores das ofensas.

“Tomarei as providências cabíveis. Acho melhor tirarem as suas máscaras e se revelarem publicamente, pois se não o fizerem a Polícia Federal o fará. Um a um vocês vão atacando e um a um vocês vão sendo identificados. Racismo e intolerância mataram e continuam matando milhares de pessoas, e quem pratica esse crime deve ir para o seu lugar, a cadeia”, escreveu.

Menezzes disse que já esperava os ataques após os casos de racismo relatados por outras personalidades, como a jornalista Maria Júlia Coutinho e as atrizes Taís Araújo e Cris Vianna.

“Não adianta entrar na minha página e escrever absurdos, xingamentos e agressões pois vão ter que engolir a mim e a tantas outras pessoas negras em nosso país!”, declarou.

Onda de racismo na web
Ataques racistas foram relatados neste ano por personalidades conhecidas do público, como Maju, Taís Araújo e Cris Vianna.
Os comentários dirigidos contra a jornalista Maria Julia Coutinho em julho gerou uma onda de protestos de famosos, que vieram a público defendê-la. O caso foi investigado pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), que identificou o adolescente responsável pelas ofensas.
A investigação das ofensas sofridas por Taís Araújo teve início no dia 3 de novembro. A atriz usou sua página do Instagram para se posicionar contra os ataques que sofreu. “É muito chato, em 2015, ainda ter que falar sobre isso, mas não podemos nos calar: na última noite, recebi uma série de ataques racistas na minha página”, escreveu.
Em 30 de novembro, Cris Vianna disse que identificou imediatamente as ofensas e as encaminhou para serem investigadas pelas Justiça.  “Não posso me calar. Se meu trabalho me permite alguma expressividade, usarei minha voz por muitos que sofrem esse tipo de ataque racista diariamente e voltam para casa calados, cansados de não serem ouvidos, para chorar sozinhos”, desabafou.

Você também vai curtir