TOPO

Disco a Disco: twenty one pilots

por Marta Lima / Publicado em domingo, 20 dez 2015 16:00 PM / / 747 views

Conheça a trajetória do duo de Ohio que conquista cada vez mais seu espaço no cenário musical

Twenty One Pilots

Tyler Joseph e Josh Dun se falaram pela primeira vez em 2010, e encontraram um no outro um desejo semelhante de criar um tipo de música que traga esperança ao público, e o faça pensar. Sem um gênero ou estilo definidos, o duo usa o baixo, o teclado, a bateria e, ocasionalmente, um ukulele, para criar músicas que não se encaixam em padrão algum, mas por algum motivo, conquistam um público maior a cada dia.

Desde a primeira performance em um shopping na frente de 12 pessoas até a “Emotional RoadShow Tour”, que já lotou arenas lendárias como o Madison Square Garden meses antes do show acontecer, os americanos batalharam muito para ganhar o reconhecimento merecido.

Todo o crescimento dos músicos levou o disco mais recente a ser promovido por toda parte; Tyler e Josh hoje tocam em premiações importantes, acumulam hits e excursionam pelo mundo.

Conheça a história da dupla a seguir, disco a disco:

Twenty One Pilots

“Twenty One Pilots” (29 de Dezembro de 2009)

O primeiro projeto de Tyler Joseph e o seu twenty one pilots foi gravado com a ajuda de Nick Thomas e Chris Salih, nos teclados e bateria, respectivamente. A banda foi criada pelos três amigos do ensino médio em 2009, mas todas as músicas e letras eram compostas por Joseph.

Neste disco, totalmente gravado e produzido pelos três músicos, já entram algumas das músicas que permanecem até hoje entre as favoritas dos fãs da banda, como “Taxi Cab“, “A Car, a Torch, a Death“, “Addict With a Pen” e “Fall Away“.

O material foi lançado independentemente, levando o nome da banda. “Twenty One Pilots” faz referência à peça “All My Sons”, de Arthur Miller, na qual vinte e um pilotos de avião morrem por causa do mal julgamento de um homem de negócios. O vocalista revelou em entrevistas que isto representa a responsabilidade do ser humano em tomar as decisões certas, mesmo que pareçam difíceis – senão, o resultado pode ser irreversível.

Hoje, não existem mais cópias físicas do material, que pararam de ser produzidos após o lançamento do disco mais recente da banda, “Blurryface”. O álbum ainda é vendido através de plataformas digitais.

Regional At Best” (8 de Julho de 2011)

Twenty One Pilots
Regional at Best

O segundo disco do “TOP” foi criado com a formação que se conhece hoje, Tyler Joseph no teclado, baixo e ukulele, e Josh Dun na bateria (e trompete, ocasionalmente, já que tocava na orquestra da escola).

Apesar de se divertirem contando histórias mirabolantes de como tiveram o primeiro contato, Joseph e Dun se conheceram ao visitarem um amigo em comum em Columbus, Ohio, em uma mesma tarde. Na casa do amigo, os dois músicos começaram a conversar sobre a vida profissional de um artista e sobre o futuro, e houve uma conexão de ideias e planos.

“Eu pensei, ‘é com ele que quero tocar pelo resto da vida”, declarou Tyler em entrevista, falando sobre aquela primeira conversa.

Demorou um ano para que a dupla começasse a ensaiar as canções compostas por Joseph sobre seu cristianismo, dúvidas, depressão e o desejo de viver; em alguns meses, “Regional…” foi gravado e lançado independentemente pelo duo.

O álbum contou com faixas que hoje, quatro anos depois, são grandes sucessos da banda, como “Holding On To You” e “Car Radio“, e permitiu que os artistas começassem a fazer pequenos shows em sua cidade natal para chamar a atenção do público local.

Em vez de viajar os Estados Unidos para promover as músicas, o duo achou melhor se concentrar no estado de Ohio, para criar uma fã base forte e crescer mais rapidamente nas redondezas de onde nasceram. E deu certo. O primeiro show da dupla foi nos fundo de um shopping, com 12 pessoas de público; e em um ano, a banda já lotava um teatro com capacidade para quase 2.500 pessoas, na mesma cidade.

Foi assim que Tyler e Josh chamaram a atenção de várias gravadoras norte-americanas, optando no final por assinar com a Fueled By Ramen, subsidiária da Atlantic Records (casa também de bandas como O Paramore e o fun.).

Twenty One Pilots
Vessel

Vessel” (8 de Janeiro de 2013)

Depois de batalhar para tornar seu nome conhecido em sua terra natal, havia chegado a hora de espalhar o trabalho do twenty one pilots pelos Estados Unidos. Com a ajuda da gravadora, Tyler e Josh conseguiram trazer algumas das músicas antigas a um novo nível, contando com produção de Greg Wells (Adele, Weezer).

À princípio, a banda antecipou o lançamento do material com “Holding On To You“, que ganhou um clipe ainda em 2012, logo após a entrada da dupla no selo; os americanos ainda lançaram o EP “Three Songs” para diminuir a ansiedade dos fãs por novo material.

“Vessel” finalmente chegou às lojas no início de 2013. Canções como “Guns For Hands” e “House Of Gold” também promoveram o álbum, mas foi “Car Radio” que levou o duo a “estourar” no país.

A partir daí, o duo do interior dos Estados Unidos passou a ser requisitado em festivais pelo mundo todo, saiu em turnê com o Fall Out Boy, e então finalmente anunciou sua primeira excursão como artista principal: “Quiet Is Violent Tour”.

O álbum estreou no top 50 da parada Billboard 200, mas apesar da pouca popularidade, ganhou força por causa da extensiva divulgação por parte da dupla. Um ano depois, Joseph e Dun já tocavam na premiação “MTV Movie Awards”, e traziam consigo em turnê alguns equipamentos de estúdio para se focar no próximo disco.

Blurryface” (17 de Maio de 2015)

Twenty One Pilots
Blurryface

Em março de 2015, o “TOP” anunciou, em suas redes sociais, que o novo álbum seria chamado “Blurryface”, e que seria lançado dali dois meses, disponibilizando o single promocional “Fairly Local“.

Sobre o tema do álbum, o vocalista revelou que tudo se baseia em suas inseguranças. “Como indivíduo, eu sei de tudo o que me deixa inseguro. Certas coisas que não gosto em mim mesmo, coisas que não quero que as pessoas saibam… A minha sanidade começa a ficar disfuncional quando penso ‘como essas inseguranças afetam o meu dia a dia, e o que eu faço para compensar por elas?’ Eu realmente quis trabalhar em cima disto, pois era uma parte de minha vida de que eu precisava me livrar. Então eu criei um personagem, dei a ele um rosto e um lugar à mesa para que pudesse encará-lo e falar ‘Estas são minhas inseguranças. Posso lidar com elas pelo que são”, declarou Tyler em entrevista este ano.

O disco foi gravado com vários produtores em vários lugares diferentes; o próprio vocalista foi o produtor executivo do material, ao lado de Rick Reed. Mesmo assim, o resultado foi bastante coeso, e as canções se intercalam entre a esperança, as dúvidas, questionamentos e o amor; pela família e por Jenna, com quem Tyler se casou em 2014 (presente no clipe do single em “Tear In My Heart“).

“Blurryface” chegou às lojas oficialmente dois dias antes do previsto, e para a surpresa de todos (a banda, a gravadora, os fãs, a mídia), estreou no topo da parada de álbuns da Billboard. O LP vendeu 135 mil unidades em uma semana, e em pouco tempo já havia ultrapassado as vendas totais de todos os seus discos anteriores juntos.

Com músicas como “Lane Boy“, “Ride” e “Stressed Out” continuaram a divulgação do material; a última caminha, atualmente, para se tornar o maior sucesso da carreira dos americanos. A canção chegou ao top 10 do iTunes dos Estados Unidos, e disparou nas rádios pop e alternativas do país.

O material acabou em várias listas de “Melhores do Ano” das publicações estrangeiras, sendo eleito o “Álbum Essencial de 2015” pela prestigiada revista Alternative Press.

Veja letras, traduções e muito mais de twenty one pilots no Popzone!

|

Comentários no Facebook