Cauã Reymond nega affair com Bruna Linzmeyer

Manuela Scarpa/Brazil NewsCauã Reymond posa com fãs na pré-estreia de longa Juliano e Belisa tem protagonizado muitas cenas de amor em “A Regra do Jogo”, mas diferente do que tem sido especulado pela mídia, Cauã Reymond garantiu que não está vivendo um romance com Bruna Linzmeyer na vida real.

por
  • Manuela Scarpa/Brazil News

    A Regra do JogoCauã Reymond posa com fãs na pré-estreia de longa

Juliano e Belisa tem protagonizado muitas cenas de amor em “A Regra do Jogo”, mas diferente do que tem sido especulado pela mídia, Cauã Reymond garantiu que não está vivendo um romance com Bruna Linzmeyer na vida real.

“A Bruna é uma grande parceira na novela, ontem mesmo estávamos gravando e comentei com ela se ela tinha visto que estavam falando que a gente está namorando, não sei se isso é bom para a novela, mas ela é uma grande parceira”, explicou durante o lançamento do filme “Reza a Lenda” na noite desta terça-feira (8) em São Paulo.

Questionado por um jornalista se ele faz jus a “fama de pegador”, o ator ficou visivelmente constrangido.

“Uma coisa é fazer sucesso [com o público], outra é essa afirmação. Acho que a função dentro da dramaturgia, às vezes, é de ser galã, de preencher esse lugar, mas quem sou eu para dizer isso, mas as pessoas que te colocam ou não (nesta posição)”.

Uma grande expectativa foi criada antes da estria de “A Regra do Jogo” por ser do mesmo autor de “Avenida Brasil”, mas o sucesso da outra passou longe da atual novela das 21h, motivo esse que não faz o ator trabalhar com menos empenho.

“A gente trabalha para um público e a gente gosta quando o público está com a gente independente de qualquer coisa. O meu trabalho também esta vinculado com a vontade de fazer um bom trabalho, independente da audiência. Tem novelas com melhores ou piores audiências, mas isso não influencia na qualidade do meu trabalho”, disse Cauã, que também viveu o mocinho Jorginho em “Avenida Brasil” e repete a dose com Juliano em “A Regra”.

Reza a Lenda

Para viver o motoqueiro Ara, que junto com seu grupo vaga pelo sertão brasileiro em busca de uma estátua de uma santa capaz de acabar com a seca no deserto, Cauã fez autoescola e até tirou a CNH para pilotar motos, mas o treinamento não adiantou tanto.

“Não piloto nada, tirei habilitação mas tomei um baita de um tombo, cai num treinamento antes das gravações, cai em pé. Apesar do meu pé ainda doer um pouco, está tudo bem”.

Já no quesito atuação e produção, o ator garante a qualidade do longa.

“Esse filme é um gênero que o público brasileiro não está acostumado, mas estamos trazendo uma coisa que fala sobre fé neste momento tão complicado, o elenco está muito bem, não falo por mim, falo pelos meus colegas, e é uma aposta. Já que temos aqui, melhor consumir o nosso do que o que vem de fora”.

 

Você também vai curtir