TOPO

“Confessions On A Dance Floor” de Madonna completa dez anos. Relembre os hits do álbum

por Marta Lima / Publicado em domingo, 15 nov 2015 16:00 PM / / 637 views

MadonnaHá 10 anos, as lojas de discos dos EUA recebiam “Confessions On A Dance Floor” o décimo álbum de estúdio de Madonna. Na época saudado como (mais um) renascimento da estrela, o disco vendeu mais de 12 milhões de cópias no mundo e deu origem à “Confessions Tour”.

Essa se tornou a mais lucrativa turnê de uma artista feminina de todos os tempos – algo impressionante para um giro que teve apenas 60 shows, e cobriu basicamente América do Norte e Europa (além de quatro shows no Japão).

Pode-se dizer que o disco é, ao menos até aqui, a última grande unanimidade da estrela, já que além de bastante popular, foram mais de 12 milhões de cópias vendidas no mundo, o álbum também caiu nas graças da crítica especializada.
MadonnaO motivo para isso é simples: o trabalho tem canções inspiradas com bom equilíbrio entre faixas feitas para a pista e as músicas pop de apelo radiofônico – curiosamente ele não tem nenhuma balada.

Ele também sabe conversar de forma exemplar com o passado – há muito aqui de disco music e dos pioneiros da música dançante dos anos 70 – e o futuro.

Some a isso ótima a produção – quase sempre nas mãos de Stuart Price – e o esforço da cantora em fazer dele um disco homogêneo e forte – e não só um pacote com alguns singles e um punhado de faixas inconsequentes que sirva apenas para justificar uma turnê.

O resultado foi um dos melhores discos da cantora, que na época estava com 47 anos e mostrava que ainda tinha muito o que oferecer para o pop planetário.

Relembre agora três grandes momentos de “Confessions ON A Dance Floor”

Hung Up
O single que anunciou o disco, chegou com tudo. Musicalmente a faixa está entre as melhores da cantora, com sua melodia poderosa e e um bem sacado sample do ABBA que se tornou a base da música. O próprio fato do trecho de “Money, Money, Money” estar aqui é digno de comemoração, já que os suecos nunca liberam o uso de suas canções para serem usadas como samples, ma abriram uma exceção aqui.

Hung Up” também deu origem a um belo clipe com a estrela mostrando que continuava muito sexy usando um sugestivo collant. O compacto chegou no sétimo lugar nos EUA e no topo da parada britânica.


Sorry

Madonna

Outra faixa dançante, com grande apelo pop e mais um sample usado de forma criativa. Desta vez de “Can You Feel It?“, o hit da era disco dos Jacksons.

Apesar de ótima, o single não fez o sucesso merecido, ao menos nos Estados Unidos, onde ela não foi além do 58° lugar, já que o single foi tocado pouquíssimo pelas rádios.

Esse fato que levou alguns fãs a acharem que havia alguma teoria da conspiração por trás disso. No Reino Unido, por outro lado a música chegou no número 1.


Get Together
Fortemente inspirada por “music sound better with you” do Stardust, uma das melhores dance tracks dos últimos 20 anos, essa canção tem muita influência de house music e tem uma linha melódica excelente.

O clipe psicodélico também é igualmente ótimo, mas isso não bastou para fazer com que a faixa sequer entrasse na parada americana. Pelo menos ela chegou no sétimo posto na Grã Bretanha e na Espanha ela foi número 1.

|